Pular para o conteúdo
Carnaval na capital

“Se os casos de covid e gripe não diminuírem, sou a favor de cancelar o carnaval”, diz Sandrinho da Base

Presidente de um dos blocos carnavalescos mais tradicionais da capital, o Sambase, Sandrinho diz que bloco está se organizando para a festa

“Nós não podemos falar de carnaval agora, pois está aumentando os casos de gripe e de coronavírus”, disse o prefeito Tião Bocalom na segunda-feira, 10, após assinar o Decreto de Situação de Emergência em saúde pública, devido ao aumento de pessoas infectadas em Rio Branco. A determinação será de 90 dias.

Sambase completará 44 anos de fundação em julho deste ano (Foto: Arquivo)

A declaração do gestor divide opiniões, porém para Sandrinho da Base, presidente de um dos blocos carnavalescos mais tradicionais da capital, o Sambase, que completará 44 anos de fundação em julho deste ano, a decisão é coerente, e se não diminuir os casos de gripe e de pandemia, a festa tem que ser realmente cancelada.

“Eu, como presidente do Bloco Sambase, sou a favor a vida, perdemos pessoas importantes dentro da nossa comunidade, e se os casos de covid e gripe não diminuírem, para poder da segurança as pessoas, sou a favor de cancelar o carnaval. Alguns dirigentes de outros blocos têm o mesmo pensamento”, salientou Sandrinho.

O dirigente disse que, apesar de toda polêmica, o bloco está se organizando para o carnaval. “Mesmo que tenhamos que realizar um desfile sem público, seguiremos todas as medidas de segurança, como o distanciamento, uso de máscara e álcool em gel, e com a confirmação que todos os participantes estão devidamente vacinados”, enfatizou.