Academia Acreana de Letras louva o Dia Internacional da Língua Portuguesa – em 05/05/2018 – Jornal A Gazeta

Academia Acreana de Letras louva o Dia Internacional da Língua Portuguesa – em 05/05/2018

Das cerca de sete mil línguas conhecidas do mundo e das duzentas e vinte e cinco da Europa, o Português, originário do latim vulgar lusitânico nasceu na velha Gallaecia romana, é hoje uma língua culta de dimensão internacional e intercontinental, falada nos cinco continentes e – como havia predestinado o poeta Fernando Pessoa – é uma das poucas línguas potencialmente universais deste século XXI.
A Língua Portuguesa é um dos idiomas mais falados no mundo. São 244 milhões de pessoas a falar o nosso idioma em todo o mundo. Esse número de falantes coloca o português como a sexta língua mais falada do globo, mas é a quinta mais usada na Internet e a terceira nas redes sociais Facebook e Twitter.
As estatísticas são do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e foram transmitidas à Lusa, por ocasião da II Conferência Internacional sobre o Futuro da Língua Portuguesa no Sistema Mundial, ocorrida em Lisboa.
Também o site do Observatório da Língua Portuguesa, que reúne diversas fontes para construir as suas estatísticas, aponta para 244,392 milhões de falantes de português em todo o mundo. Este observatório coloca o português como a quarta língua mais falada do mundo, atrás do mandarim, do espanhol e do inglês.
Com efeito, a posição do português nas listas das línguas com maior número de falantes varia conforme os critérios das organizações que as elaboram. E no site site do Observatório da Língua Portuguesa é explicado como se chega aos 244 milhões de falantes.
Falado nos cinco continentes, o português é a língua oficial de oito países: Angola (19,8 milhões de habitantes), Brasil (194,9 milhões), Cabo Verde (496 mil), Guiné-Bissau (1,5 milhões), Moçambique (23,3 milhões), Portugal (10,6 milhões), São Tomé e Príncipe (165 mil) e Timor-Leste (1,1 milhões). Contudo, só nos casos de Portugal e do Brasil é contabilizada toda a população como falante de português. Em Timor-Leste, por exemplo, apenas 20% dos habitantes falam português, enquanto na Guiné-Bissau são 57%, em Moçambique 60%, em Angola 70%, em Cabo Verde 87% e em São Tomé e Príncipe 91%, revelam os dados do observatório.
Por outro lado, é preciso contabilizar também as diásporas, que, todas juntas, ascendem a quase 10 milhões de falantes de português, incluindo os 4,8 milhões de emigrantes portugueses e três milhões de brasileiros, segundo dados de 2010. A língua portuguesa é ainda falada em locais por onde os portugueses passaram ao longo da História como Macau, Goa (Índia) e Malaca (Malásia).
Segundo o Observatório da Língua Portuguesa, o português é a língua mais falada no hemisfério sul, com 217 milhões de falantes em Angola, Brasil, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Entre as línguas europeias, o português surge como a terceira mais falada e um estudo da Bloomberg considera-o a sexta língua do mundo mais utilizada nos negócios.
Na Internet, a importância do português crece muito a cada ano, sendo hoje o quinto idioma mais utilizado por 82,5 milhões de cibernautas, segundo o site Internet World Stats. O número de utilizadores da Internet, em português, aumentou 990% entre 2000 e 2011, mas nesse ano ainda só representava 3,9% do total de cibernautas e 32,5% do total de falantes de português no mundo, o que permite antever que ainda tenha muito por onde aumentar.
Já no Facebook, o português ocupa o terceiro lugar como idioma mais usado (58,5 milhões de utilizadores). Em primeiro lugar está o inglês (359 milhões); segundo lugar o espanhol (142 milhões). Observa-se, nesses dados, que a língua portuguesa foi a que mais cresceu no uso pelas redes sociais, um aumento de mais de 800% entre 2010 e 2012. Também no Twitter, o português é a terceira língua mais usada, representando 12% do total de tweets enviados, a seguir ao inglês (39%) e ao japonês (14%).
Todos estes números tenderão, no entanto, a mudar, à medida que muda o mapa do português no mundo. Segundo estimativas do Governo português, tendo em conta a evolução demográfica, até 2050 o número de pessoas no mundo a falar a língua de Camões deverá aumentar para 335 milhões.
Hoje, a língua portuguesa é uma língua de trabalho em Organizações Internacionais: União Europeia (EU) , Mercosul, Unidade Africana (UA), União Latina (UL) e poderá, ainda, tornar-se um dos idiomas de trabalho da Organização Mundial do Turismo.
Verifica-se, então, que a língua é, para além de veículo da expressão de ideias, sentimentos nobres, desejos, uma questão de estratégia geopolítica. Devem os governantes trabalhar para que neste milênio todas as pátrias que falam o português avancem nos caminhos do progresso e do humanismo, por um idioma cada dia mais rico e mais bem falado.

DIRETORIA:
Presidente: Luisa Karlberg
Vice-Presidente:Eduardo A Carneiro
1ª Secretaria: Renã Leite Correa Pontes
2ª Secretaria: Maria Jose Bezerra
1º Tesoureiro: Alvaro Sobralino Albuquerque Neto
2º Tesoureiro: José Do Carmo Carile
Diretoria de Patrimônio: Moisés Diniz
Diretoria de Biblioteca: Olinda Batista Assmar
Diretoria de Relações Públicas: Mauro D’Avila Modesto

CONSELHO FISCAL:
Reginâmio Bonifácio de Lima
Edir Marques
Silvio Martinello

A diretoria

Assuntos desta notícia