Após Segurança divulgar fotos de suspeitos de matar PM, jovens vão na delegacia e negam crime – Jornal A Gazeta

Após Segurança divulgar fotos de suspeitos de matar PM, jovens vão na delegacia e negam crime

Após serem apontados como suspeitos de participação na morte do subtenente aposentado da Polícia Militar do Acre (PM-AC), Amarildo Carneiro Costa, dois jovens se apresentaram à Polícia Civil, na quinta-feira, 6, e negaram envolvimento no crime.

O militar morreu na quarta, 5, na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do pronto-socorro de Rio Branco. Ele estava internado desde segunda, 3, quando levou dois tiros ao ser abordado quando chegava casa, no bairro Xavier Maia, em Rio Branco.

Diego da Silva, 24 anos, e Douglas Silva Menezes, de 19, se apresentaram na sede da Divisão Especializada em Investigações Criminais (Deic) junto com seus advogados e prestaram esclarecimentos ao delegado Marcus Cabral, que investiga o caso.

Os dois tiveram suas fotos divulgadas na página oficial do 8º Batalhão da Polícia Militar do Acre no Facebook como procurados e a assessoria da Segurança Pública do estado divulgou as imagens como sendo dos suspeitos de participação na morte do militar.

A dupla negou envolvimento na morte do subtenente e, ainda segundo a Polícia Civil, apresentou álibi de que estavam em casa junto com familiares no momento do crime.

Os jovens foram ouvidos e, em seguida, liberados. O G1 entrou em contato com o delegado Cabral para saber mais detalhes e se os dois são realmente são suspeitos do crime, mas, ele estava em uma oitiva e disse que falaria posteriormente. (G1 AC)

Assuntos desta notícia