EDITORIAL – Página: 30 – Jornal A Gazeta
  • Exemplo de boa gestão

    Ainda sobre essa proposta do Governo do Estado em conceder reajuste salarial a várias categorias de servidores públicos há que se destacar que quando há determinação política, planejamento e, sobretudo, seriedade e honestidade no uso dos recursos públicos, é possível sim administrar um Estado com...

  • Sempre dá resultado

    Alguém poderia argumentar que o Governo o Estado não está fazendo mais do que a obrigação em conceder reajuste salarial a servidores públicos, segundo projeto de lei enviado ontem para apreciação e votação na Assembleia Legislativa. Sim é verdade, mas não há como ignorar que...

  • A visita do interino

    É esperada para hoje a visita ao Estado do ministro interino da Justiça, José Levi Mello de Amaral Júnior, para lançar o Plano Nacional de Segurança, uma parceria firmada entre os Governos Federal e estaduais. Mesmo que interino, porque o presidente da República não conseguiu...

  • Sem baixar a guarda

    Mais do que ninguém as autoridades de segurança sabem que os finais de semana são propícios para o aumento da criminalidade. Por isso mesmo, a sociedade espera que seja mantido e redobrado o esquema montado para combater essa onda de criminalidade que ressurgiu durante a...

  • Assim deve ser

    Com uma ação estratégica das forças de segurança e a prisão de mais de dez suspeitos, foram registradas na noite de quarta-feira apenas três tentativas de novos ataques a ônibus e a outros pontos a mando das famigeradas facções criminosas, restabelecendo-se assim um pouco mais...

  • Com todo o rigor

    Diante das evidências de quatro, cinco ônibus incendiados, não há como ignorar que as famigeradas facções criminosas voltaram a atacar também aqui no Estado, causando prejuízos e desassossego à população. De outra parte, não há também como não reconhecer que as forças de segurança agiram...

  • Seria imperdoável

    No debate ou queda-de-braço que se está fazendo sobre o aumento da tarifa de ônibus na Capital entre prefeitura, Conselho Tarifário, empresários e vereadores esqueceram de um segmentos importante: os trabalhadores dos transportes coletivos. E por se sentirem excluídos, ontem eles saíram às ruas, fecharam...

  • A vida que segue

    Embora ainda não esteja completamente controlada a situação no Espírito Santo, onde uma revolta e paralisação da Polícia Militar deixou um rastro de sangue de mais de 100 mortos, é de esperar que o país retome um mínimo de normalidade e a sociedade brasileira não...

  • O que mais se temia

    Aquilo que mais se temia aconteceu: seguindo o exemplo do Espírito Santo, familiares de policiais militares do Rio de Janeiro bloquearam ontem de manhã as entradas de vários quartéis da corporação para impedir que maridos ou parentes próximos saíssem às ruas para cumprir suas obrigações....

  • Deu no que deu

    Nenhum cidadão de bem, independentemente de opções político-partidárias, tem o direito de torcer pela fórmula perversa do “quanto pior, melhor”. Porém, não há como negar ou tentar escamotear que o caos ou tragédia que está acontecendo no Espírito Santo, onde o número de mortos já...