Cenipa investiga acidente entre caminhão e helicóptero do governo – Jornal A Gazeta

Cenipa investiga acidente entre caminhão e helicóptero do governo

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) iniciou as investigações sobre o acidente envolvendo um caminhão baú e o helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) do governo do Acre, em Rio Branco, no sábado, 18.

Os trabalhos são feitos por equipes do 7º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VII), órgão ligado à Força Aérea Brasileira (FAB).

Em nota, o Grupo Amazon Fort, responsável pelo caminhão baú, disse que está colaborando com as autoridades e aguarda os resultados das perícias das polícias Rodoviária Federal e Civil e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Confira a nota na íntegra mais abaixo.

“A empresa trabalha sob responsabilidade, cumpre as normas de segurança e sempre se porta a favor da preservação do meio ambiente. Dito isto, informamos à população que foi feita a coleta e remoção do resíduo hospitalar que caiu no acidente e o transbordo de toda carga do caminhão envolvido no acidente para outro caminhão e destinado à nossa unidade localizada em Rio Branco”, destaca.

O helicóptero estava em uma rotatória da BR-364, região do Segundo Distrito, e, quando se preparava para decolar, um caminhão acabou colidindo contra a hélice da aeronave.

Na aeronave haviam cinco pessoas, dois comandantes e três tripulantes. Dois dos tripulantes tiveram ferimentos leves, assim como o motorista do caminhão, e foram encaminhados para o pronto-socorro da capital acreana.

O coordenador do Ciopaer, Nayk Souza, disse em entrevista no sábado que toda documentação do helicóptero está em dia e que a seguradora foi acionada.

Investigação – Em nota, o Cenipa informou que os investigadores iniciaram o processo que levanta todos os dados do acidente como: fotos, partes da aeronave, documentos e depoimentos dos envolvidos.

“A necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes garante a liberdade de tempo para a investigação. A conclusão de qualquer investigação conduzida pelo Cenipa terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente”, destaca a nota.

‘Área não estava isolada’ – O encarregado a empresa do caminhão que se envolveu no acidente, Charles Matos, disse que três pessoas estavam no veículo no momento do acidente.

“A gente fazia as coletas diárias dos hospitais da capital e estava retornando. Íamos fazer uma parada no posto de gasolina para retornar à nossa unidade e aconteceu de o helicóptero estar funcionando e o caminhão passou ao lado e aconteceu essa fatalidade”, disse.

Matos não estava no momento do acidente, mas que os vídeos feitos no local serão repassados para a empresa. Ele frisou ainda que o trânsito estava normal no local, sem interdição, no momento em que o helicóptero levantava voo.

“Pelos vídeos que agente têm, a área não estava isolada. Estava tendo tráfego no local onde estava o helicóptero. Acho que esse é o fato que pode ter ocasionado o acidente, mas a gente deixa isso para a perícia, para que eles possam averiguar e resolver a situação”, pontuou.

O motorista do caminhão e outro colaborador, segundo ele, estão em estado de choque e que a hélice passou próximo à boleia.

A empresa ainda contabiliza os prejuízos com o acidente.

Assuntos desta notícia