Cheia do Juruá já atinge mais de oito mil famílias – Jornal A Gazeta

Cheia do Juruá já atinge mais de oito mil famílias

A cheia do Rio Juruá já afeta mais de oito mil famílias no município de Cruzeiro do Sul e causa prejuízos aos produtores rurais de várias comunidades. Na segunda-feira, 11, o rio registrou a mesma cota de domingo, 13,86 metros, mesmo assim, a Defesa Civil ainda precisou remover mais duas famílias de bairros alagados. No momento já são 120 que estão em dois abrigos montados pela prefeitura.

Com a enchente, oito bairros e diversas comunidades ribeirinhas estão cobertos pela água que afeta milhares de casas. Segundo a Defesa Civil, quase três mil famílias estão sem energia elétrica, sem o fornecimento de água tratada e precisando de pequenas embarcações para deixar suas moradias. Mais de cinco mil famílias estão desalojadas, fora as que foram encaminhadas para os abrigos.

Na maioria das comunidades, os moradores já alegam prejuízos na plantação agrícola e nas pequenas criações de animais. Por conta da enchente, os pequenos criadores estão tendo que vender seus animais por preços bem abaixo do valor de mercado.

De acordo com a prefeitura, ainda não é possível avaliar o prejuízo para a produção rural do município causado pela cheia.

Além de canaviais, os produtores relatam ainda que a cheia já afeta também as plantações de arroz, feijão, milho, melancia, banana e de mandioca, que tem como um dos seus derivados, a farinha que é a base da economia de cinco municípios do Vale do Juruá.

Algumas instituições públicas também já estão afetadas pela enchente. Segundo o prefeito, os serviços de cinco escolas e três unidades de saúde tiveram que ser suspensos.

Após decretar Situação de Emergência e ter tido o pedido legitimado pela Defesa Civil Estadual, a Prefeitura de Cruzeiro do Sul aguarda o reconhecimento do Governo Federal.

Assuntos desta notícia