Coluna – 23/08/2019 – Jornal A Gazeta

Coluna – 23/08/2019

Ser ou não ser

O vice-governador Major Rocha esteve ontem, 22, na Assembleia. Ao conversar com a imprensa, disse que o cargo de vice-governador nunca foi seu forte. E, em 2022, aceita tudo, menos ser vice. Para ele, de vice basta apenas seu time, o Vasco.

Elétrico

Para quem conhece Wherles Rocha, sabe que ele é elétrico, proativo, quer fazer as coisas acontecerem. E o cargo de vice-governador é limitado, burocrático. Não traz visibilidade para quem deseja crescer na política. Ainda mais ele que tinha um mandato ativo, não só no Acre como em Brasília.

Senado

Eu arriscaria que, em 2022, ele colocará os pés no Senado. Já será outro cenário, não estará mais preso ao compromisso de ser vice de Gladson novamente. Se até o governo for bem e sair do marasmo deste primeiro ano, ele certamente buscará essa saída. A irmã, Mara Rocha, deve seguir na Câmara, ou mesmo os dois podem acabar por fazer uma inversão.

Rede e PSB

Não é de agora que a Rede Sustentabilidade tem uma sintonia com o PSB. Quem não se lembra de Eduardo Campos e Marina juntos para a presidência? Seria meio antagônico a Rede fazer aliança com o PSDB aqui no Acre para disputar a Prefeitura. Natural seria mesmo Rede e PSB, como já começa a se desenhar no sentido de reeleger Socorro Neri (PSB).

Na moita

Enquanto Socorro Neri conversa com partidos tidos como pequenos, para formação de uma aliança para 2020. PT e PCdoB não discutiram o assunto ainda com a prefeita. Embora, ela tenha recebido a visita do ex-senador Jorge Viana (PT).

Parceria

No começo da semana, o ex-prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, apareceu tomando um cafezinho com o experiente Jorge Viana. A parceria entre os dois é tão firme que Jorge Viana chama Marcus de MA. Só para quem está aliançado em pensamentos se refere ao amigo por apelido. O que pode demonstrar que o PT promete vir com tudo nas eleições.

Focada

Mas, tirando todo o cenário eleitoral, a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), disse que está mesmo focada é na gestão. Ela sabe que é necessário ser precisa neste momento, aproveitando cada centavo e fazer a gestão caminhar para chegar em 2020 bem.

Maçonaria

Ontem, a Assembleia Legislativa não realizou sessão ordinária, mas sim uma solenidade em alusão do Dia do Maçom. Nesse aspecto, a Aleac tem sido plural, leva do maçom ao mais humilde trabalhador. As portas estão sempre abertas para o povo. Uns até abusam da expressão: “a casa do povo”.

Amazônia

Repercutindo nos bastidores a petição que deve ser apresentada pelo advogado Gabriel Santos para que se instale no Congresso a CPI das Queimadas. Resta saber quem será o parlamentar acreano que vai apresentar o requerimento em uma das casas legislativas. O abaixo-assinado já tem mais de 1,3 milhão de assinaturas.

Saúde

A Sesacre está sendo chamada pelos servidores como a República dos Coronéis. Com o marido militar, a secretária Mônica Machado tem importado outros militares para atuar em áreas estratégicas da Sesacre. Esta semana ela varreu o dentista Lúcio Brasil da Fundhacre e colocou ontem, 22, um coronel gaúcho.

Assistindo

Enquanto isso, o deputado José Bestene assiste toda movimentação de retirada de seus indicados. Tudo indica que ao final de 2020, Bestene será candidato à presidente da Aleac. O preço dado por Mônica Machado será cobrado na fatura de Nicolau. Embora, ele [Nicolau] detenha a caneta na mão.

Assuntos desta notícia