Coluna Da Redação – 04/03/2020 – Jornal A Gazeta

Coluna Da Redação – 04/03/2020

Caldo de piaba

A sessão ontem, 3, na Assembleia Legislativa do Acre foi caldo de piaba. Ou seja, fraquinha. Sem grandes embates. Os assuntos levados à tribuna, com exceção dos deputados Luiz Gonzaga (PSDB), Jonas Lima (PT) e Antonia Sales (MDB), a maioria tratou sobre as eleições municipais. Foi fria a sessão, como se diz no meio jornalístico.

 Citronela

A deputada Antonia Sales (MDB) cobrou do prefeito de Cruzeiro do Sul a contrapartida para que a fábrica de óleo de citronela passe a funcionar. É inadmissível que um empreendimento que beneficiaria dezenas de produtores seja tomado pelo mato por falta de dois elementos básicos: energia elétrica e água. Esses foram os argumentos utilizados pela emedebista para apontar que a Prefeitura não deu a contrapartida, algo em torno de R$ 60 mil.

Ramais

O deputado Jonas Lima (PT) cobrou uma força-tarefa por parte dos parlamentares, um esforço concentrado, para que cobre do governo o auxílio às prefeituras na recuperação de ramais. A pauta é justa e vale o registro pela Coluna. O deputado Jonas Lima tem sido um defensor do homem do campo na Aleac. Feito o registro.

Operação

Falando em força-tarefa, a Polícia Federal esteve em Xapuri cumprindo mandados de busca e apreensão na Operação Seringais. As investigações apontam superfaturamento em contratos e desvio de recursos públicos destinados a melhorias na Reserva Extrativista Chico Mendes, em Xapuri. Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, além da intimação de quatro pessoas para prestarem depoimento à PF.

Pediu pra sair

O secretário de Assuntos Estratégicos, Thiago Caetano, pediu exoneração do cargo no começo da tarde de ontem, 3. O pedido foi sem intermediários, feito direto ao governador Gladson Cameli. Na segunda-feira, 2, o Progressistas bateu o martelo com relação à Prefeitura de Rio Branco. O Partido terá candidato a prefeito. Os nomes cotados são do engenheiro Thiago Caetano e do deputado estadual José Bestene.

Perdeu força

Com a saída da Seinfra, Thiago Caetano perdeu força dentro do governo. Embora, o governador Gladson Cameli bata tapinhas nas costas de Caetano, é evidente o desinteresse do governador por uma candidatura do Progressistas à Prefeitura de Rio Branco. O PSDB cravou profundo, tem um nome bem avaliado. Repito, dificilmente Gladson vai querer se indispor com o vice Major Rocha. Vai adotar a linha do silêncio até próximo das convenções.

No PDT

O deputado Luís Tchê disse que o PDT ganhou um reforço. O jovem Eduardo Ribeiro vai integrar as fileiras do Partido. Recentemente ele pediu desligamento da Prefeitura de Rio Branco. Seria ele o nome preparado que o PDT vai apresentar à Prefeitura de Rio Branco?

Discórdia

O nome do ex-prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno, foi ponto de discórdia na Aleac, ontem. Enquanto os deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) e Jenilson Leite (PSB) apoiavam o nome do ex-gestor, o deputado Calegário protestava. Disse se Rodrigo estiver à mesa ele não senta para negociar. Calégário e Rodrigo Damasceno têm divergências na Justiça a respeito de um concurso público. A empresa de Calegário aplicou as provas na época, o concurso foi anulado por suspeitas de fraude…

Justa

São justos os pedidos de esclarecimentos apresentados ao ministro Sérgio Moro pela deputada federal, Perpétua Almeida (PCdoB/AC). Não há como fechar postos da PF no Acre, se estamos situados em uma área de fronteira. Além disso, com países produtores de cocaína. A própria PF em Brasília vem pedindo apoio do ministro que parece ter virado as costas para a instituição.

Segurança

O deputado Gehlen Diniz (progressistas) comemorou a redução nos índices de violência em fevereiro. Dados da Segurança Pública apontam uma redução de 30,43% em fevereiro deste ano com relação ao mesmo período do ano passado. Ele frisou que janeiro viveu um momento atípico com a ação de matador em série que teria executado, no mínimo, 18 pessoas e uma chacina na Transacreana com sete vítimas fatais.

 

 

 

Assuntos desta notícia