Coluna Da Redação – 05/03/2020 – Jornal A Gazeta

Coluna Da Redação – 05/03/2020

Emendas

A deputada Antonia Sales (MDB) comemorou o empenho de R$ 6 milhões pela deputada federal Jéssica Sales (MDB/AC) para a aquisição de equipamentos de exames clínicos para o Hospital Regional do Juruá. São aparelhos de colonoscopia, tomografia, endoscopia, entre outros de utilidade para diagnóstico.

Aprovado

Corrigir uma falha, esse foi o objetivo do projeto apresentado pelo deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) que beneficia diretamente os proprietários de restaurantes e cozinhas industriais. A matéria foi aprovada na Aleac, ontem, 4. Antes, um decreto do governador normatizava a cobrança do ICMS desses estabelecimentos, mas se observou que era necessária uma lei nesse sentido.

Tchê

O deputado Luís Tchê (PDT) saiu em defesa do governo na questão referente às filas de cirurgias relatadas pelo deputado Jenilson Leite (PSB) um dia antes. Com uma entonação de líder do governo, o pedetista disse que o problema das filas de cirurgia é antigo e não podem ser debitado na conta do governador Gladson Cameli (Progressistas). Tchê caminha para retornar à liderança.

Alíquota

Tribunal de Contas do Estado (TCE), Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC) e Ministério Público do Acre (MP-AC) se reuniram ontem, 4, a portas fechadas, com os deputados. Na pauta, um projeto de lei complementar que visa alterar a contribuição patronal, aquela descontada do orçamento dos poderes em favor dos servidores. O percentual antes da reforma da previdência estadual era de 14% foi a 22% com a reforma e agora retorna para 14%.

Câncer

O deputado Jonas Lima (PT) tem feito duras críticas aos colegas de parlamento ao utilizar a tribuna. Ontem, ele disse que é inadmissível que pacientes do Acre em tratamento contra o câncer tenham que viajar para fora do Estado em busca de tratamento. Ele pediu o apoio dos 23 deputados para pressionar a Sesacre em busca de uma solução para o Unacon.

Efeito

As ações da Segurança Pública do Acre têm surtido efeito. A onda de violência foi cessada. Apesar do registro de dois homicídios na terça-feira, 4, a sensação de segurança aos poucos passa a ser sentida pela população. Os números negros de janeiro trouxeram um alerta às autoridades políticas, além da pressão popular. Isso forçou as Forças de Segurança a traçarem novas estratégias de combate.

Chateado

Quem presenciou a cena confirma, o ex-secretário Thiago Caetano pediu exoneração após ter sido tratado com “certo desprezo” pelo governador Gladson Cameli. Conta-se que Gladson, ao deixar a Aleac na terça-feira, tratou o rapaz com frieza ao ser interpelado por Thiago. Não deu outra, pediu pra sair. Ninguém fica onde não é aceito.

Perde tempo

Perde tempo quem tenta emplacar uma candidatura dentro do Progressistas. É evidente que o governador não vai se indispor com o vice Major Rocha (PSDB). Mesmo que o apoio a Minoru Kinpara não seja direto, será uma espécie de apoio velado, na moita, como dizem. Ponto.

Taxistas na Aleac

Os taxistas intermunicipais lotaram a Galeria Marina Silva na manhã da última quarta-feira. Eles cobram uma fiscalização mais rigorosa nas estradas acreanas. Alegam que corridas clandestinas estão sendo feita, o que torna a concorrência desleal. A cobrança foi direcionada a Agência Reguladora de Serviços do Acre (Ageac).

Conselho

O governador Gladson Cameli (Progressistas) formou um time de conselheiros do governo. O conselho é formado por Osmir Lima, Paulo Ximenes, Normando Sales, Marieldo Alves e os ex-deputados estaduais Nelson Sales, Elson Santiago e Jairo Carvalho. A partir de agora o Conselho Político passa a funcionar de fato, auxiliando Gladson na tomada de decisões.

Legado

O projeto de lei de autoria da deputada federal Mara Rocha (PSDB/AC), que visa reduzir o tamanho da Reserva Chico Mendes, sofreu críticas do primo do ambientalista Chico Mendes, morto em 1988 por defender seringueiros e extrativistas. Raimundo Mendes disse ao jornalista Fábio Pontes que a proposta é uma ameaça ao legado do líder seringueiro.

 

Assuntos desta notícia