Coluna Política Local – 04.01.2019 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 04.01.2019

De olho

Todas as atenções estão, definitivamente, voltadas ao novo governador do Acre, Gladson Cameli (PP). Ainda que os problemas no Estado sejam oriundos da gestão anterior, mas será do progressista que a população irá cobrar resultados. E não adianta tentar culpar alguém. Por ora, o acreano quer apenas soluções.

Calcanhar de Aquiles

O grande Calcanhar de Aquiles para o governo de Gladson Cameli é de fato a Segurança Pública e a Saúde. Com relação à Segurança, o novo secretário da pasta, Paulo Cesar Rocha, garantiu que nos próximos dez dias a população do Acre terá “sensação de paz”.

Plano emergencial 

Paulo Cesar disse que um plano emergencial e pontual já foi traçado, para combater o crime organizado no Estado e diminuir consideravelmente o número de homicídios, além de combater outras práticas ilícitas.

Mudanças

O secretário afirmou que o prazo de 120 dias, dado pelo governador Gladson Cameli, é uma aproximação, mas que muitas mudanças serão vistas no período.

Luta frequente e gradativa

“Quando se trata de segurança, a luta é frequente e gradativa. Não acontece de uma hora pra outra. O certo é que lutaremos não apenas para reprimir o crime, mas, combatê-lo”, disse Paulo Cesar.

Retorno das atividades

Quanto à área da Saúde, o novo secretário Alysson Bestene frisou que uma das primeiras ações de sua gestão é determinar que o Hospital de Urgência e Emergência (Huerb) volte a realizar consultas médicas. Segundo Bestene, o Pronto Socorro mudou inclusive a porta de acesso da unidade hospitalar e dois médicos estarão diariamente atendendo, fazendo a triagem e classificação de risco e se o caso não for grave, esses pacientes serão encaminhados para outras unidades de referência para atendimento.

Atendimento

“Quem vai em busca de saúde nos hospitais precisa de uma resposta para a sua enfermidade e não ficar sendo empurrado de um canto para outro sem um acompanhamento médico devido ou uma resposta do profissional da medicina”, disse Alysson Bestene.

Visitas

Ainda durante o processo de transição, Alysson Bestene percorreu todas as unidades de saúde do Estado, centros e postos, detectando as deficiências no atendimento a fim de fazer as devidas correções. Já começou a gestão com ponto positivo.

Único na solenidade

O deputado Jenilson Leite (PC do B) foi o único oposicionista a comparecer à posse do governador Gladson Cameli. Visto como um dos deputados remanescentes da FPA, Jenilson se coloca como uma oposição responsável. Nada de criticar por criticar. As cobranças serão feitas na media e hora certa.

Revoltada

A decisão do presidente Bolsonaro de retirar da Fundação Nacional dos Índios e repassar para o Ministério da Agricultura a identificação, delimitação e demarcação de terras indígenas no país, não agradou muito a ex-ministra Marina Silva. Tão logo soube da “novidade”, a acreana teceu muitas críticas ao novo presidente. E frisou: “começou o governo da pior forma possível”.

Tem lógica

Mas, desta vez, tenho que dar o braço a torcer para Marina. Ela argumenta que “transferir os destinos das populações indígenas e quilombolas para as mãos de quem não as reconhece é literalmente oferecer ao algoz a oportunidade de ser ainda mais cruel e violento contra aqueles que têm sido, ao longo da história, suas maiores vítimas”. Não deixa de ter razão.

Tomou posse

Mailza Gomes (Progressistas-AC) é a mais nova senadora do Acre. Ela tomou posse ontem e já pontuou que lutará ao lado de Gladson Cameli (PP) pelo desenvolvimento do Acre. “Tenho um compromisso com o nosso Estado. Com muita responsabilidade vou representar nossa gente aqui no parlamento. Vou defender e trazer melhorias para nosso Acre junto com o governador Gladson Cameli e os senadores Sérgio Petecão (PSD) e Marcio Bittar (PMDB)”, disse Mailza.

Pautas municipalistas

Durante entrevista a uma TV local, Mailza afirmou que também será defensora das pautas municipalistas e estará junto às prefeituras. “Baterei nas portas dos ministérios para garantir recursos para nosso Acre, defenderei as reformas necessárias para que nosso país volte a crescer. Com transparência, credibilidade, confiança, simplicidade, diálogo, fé, trabalho e dedicação começa agora mais um desafio na minha trajetória política. Vamos juntos escrever um novo capítulo da história do nosso Acre. Que Deus nos proteja sempre”, destacou.

Assuntos desta notícia