Coluna Política Local - 09.06.2018 - Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 09.06.2018

Sancionou
A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), sancionou ontem o reajuste na tarifa de ônibus da Capital. Portanto, os usuários do serviço pagarão R$ 3,80 na bilhetagem eletrônica, e R$ 4,00 no dinheiro. Os estudantes continuam pagando o valor de R$1.

Repudiaram
A notícia da sanção não foi bem recebida pelos vereadores da oposição, que mais uma vez afirmaram que o valor poderia estar bem abaixo do proposto. O vereador Roberto Duarte (MDB) chegou até a pedir para que a prefeita não sancionasse o reajuste, porém, não surtiu efeito. Inês é morta!

Nova análise
Vale frisar que a sanção ocorreu após uma nova análise da planilha que os empresários enviaram ao Conselho Tarifário, depois que o Governo Federal determinou a redução de 46 centavos no preço do óleo diesel. A revisão foi determinada pela própria prefeita.

Não aumentou
A prefeita considera justo o novo valor, ainda mais se for levado em consideração que o atual preço da bilhetagem eletrônica já é de 3,80. O que acontece é que a prefeitura fazia o repasse dos R$ 0,30 para as empresas de ônibus.

Licitação
A novidade ficou por conta da abertura, em breve, de novas licitações para o serviço de transporte público em Rio Branco.

Cautelosa
Desde que assumiu a prefeitura de Rio Branco, Socorro Neri tem sido cautelosa e equilibrada em suas decisões. Tem optado sempre pelo diálogo, mas sem deixar de lado o pulso firme. Os debates em torno do Estatuto da Família e o reajuste da tarifa de ônibus comprovam isso.

Em Brasília
O governador Tião Viana participou ontem de uma audiência no Ministério do Trabalho. Na pauta, a possível liberação de recursos a projetos de pequenos negócios do Acre. O ministro substituto Cláudio Secchi prometeu que daria prioridade à questão.

Liberação dos recursos
Tião tem ido constantemente a Brasília pedir celeridade na liberação de recursos. No início do último mês, ele esteve também no Ministério do Trabalho para tratar de outros convênios e emendas para os pequenos negócios.

Várias chapas
Assim como a FPA, a oposição terá mais de uma chapa na disputa às vagas da Câmara Federal. Já está confirmada a aliança entre o PTC-PMN-SOLIDARIEADE-PPS-PSC. Quem também já oficializou uma união foi PSDB e o DEM.

E aí?
No momento, as atenções estão voltadas para o PP, de Gladson Cameli, e o MDB, de Flaviano Melo. Embora os progressistas já tenham sinalizado que não irão se aliançar com os emedebistas, conversas de bastidores dizem o contrário.

Chapa única
Se dependesse única e exclusivamente do MDB só haveria apenas uma chapa na oposição na disputa a deputado federal. Isso facilitaria a reeleição de seus candidatos, porém, os partidos pequenos já anunciaram que neste ano não servirão de escada para ninguém.

Sem chance
A própria presidente do PMN, Dr. Valdete, já anunciou que não existe a mínima possibilidade de o partido coligar-se com o MDB. Tão pouco existe a chance da chapa PTC-PSC-SOLIDARIEDADE-PTB-PPS-PMN se dissolver. A aliança já é uma realidade.

Não pode
Outra dúvida também diz respeito ao futuro do PTB, da empresária Charlene Lima. Recentemente, o presidente do PSC, Jamil Asfury, decidiu ser contrário à entrada da sigla na aliança PTC-PMN-SOLIDARIEADE-PPS-PSC.

Ninguém quer
A situação do MDB é delicada também na esfera federal. Até o momento, nenhum partido sinalizou uma possível aliança com os emedebistas. A esperança do MDB é o Partido Progressista.

Questão partidária
Se depender dos dirigentes do PP e também dos deputados estaduais da sigla que tentarão a reeleição, a aliança entre PP e MDB não existirá. Já existe até promessa de que se a aliança for efetivada, muitos deixarão o partido.

Ameaça
O deputado Eber Machado (PDT) registrou um Boletim de Ocorrência. Segundo ele, tem sido ameaçado de morte por telefone, por causa de sua proposta de abrir uma CPI do Transporte Coletivo na Assembleia Legislativa. Denúncia séria e que precisa ser devidamente investigada.

Oficina
A Frente Popular realiza na próxima segunda-feira, 11, em Rio Branco, a oficina de trabalho do Plano de Governo de Marcus Alexandre. A reunião já aconteceu em alguns municípios do Acre, inclusive, com o lançamento de um aplicativo para facilitar o contato com a população.

Assuntos desta notícia