Coluna Política Local – 10.10.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 10.10.2018

Novo presidente da Câmara

Os debates sobre a composição da mesa diretora da Câmara de Rio Branco nos próximos dois anos já entraram na pauta dos vereadores. As articulações começaram e se intensificam a cada dia. Comenta-se nos bastidores que o vereador Mamed Dankar (PT) é o indicado da prefeita Socorro Neri (PSB).

Consenso

Dankar é o único vereador que no momento consegue ser consenso entre os demais colegas de parlamento. Tem até gente dizendo que desiste da possível candidatura se ele decidir entrar na disputa.

Qualificado

Competência para assumir o cargo ele tem. Dankar é um gestor gabaritado e tenho certeza que iria conduzir os trabalhos da mesa com esmero.

Avaliação

E por falar no vereador, ontem, durante pronunciamento na Câmara, fez uma breve avaliação do processo eleitoral de 2018. Para ele, a Frente Popular do Acre, partido liderado pelo PT, precisa fazer uma profunda reflexão sobre a derrota sofrida nas urnas.

Perdeu espaço

Dankar lembrou que no Acre a sigla, além do governo, perdeu espaço também na Aleac, Câmara Federal e Senado. Sem falar nas perdas em outros estados.

Sem representantes

Na Aleac, a bancada do PT caiu de cinco para dois deputados. Na Câmara, o partido foi varrido. Nenhum dos três parlamentares foi reeleito. No Senado, o único representante do PT, senador Jorge Viana, também não conseguiu se reeleger.

Reflexão

“É hora de refletir, repensar os caminhos. Ou a Frente Popular faz uma reavaliação interna agora ou ficará difícil voltar ao poder”, disse Mamed Dankar.

Acorda, PT!

Tem sido difícil para alguns militantes do PT aceitar a derrota nas urnas. Mesmo com uma diferença significativa de votos entre Gladson e Marcus Alexandre, tem petista afirmando que não existe desgaste da sigla junto à população.

O jogo mudou

Daniel Zen (PT) não terá moleza nos próximos quatros anos de mandato. Nesta legislatura contou com o apoio de toda a estrutura do governo. Sendo assim, não foi difícil para ele conduzir seus projetos, sem falar que teve o comando das principais comissões da Aleac. O jogo mudou agora.

Sem representatividade

Não espere ele muito espaço na próxima legislatura. Se os rumores dos bastidores estiverem corretos, Zen será podado de todas as formas possíveis e imagináveis.

Reconhecendo os acertos

A pergunta que não quer calar: será que Zen vai adotar o discurso da atual oposição? Atualmente, escuta-se muitas críticas dos oposicionistas e o próprio líder do governo argumenta que os colegas da oposição deveriam reconhecer os acertos de Tião Viana e do PT. Será que ele fará isso? Será que ele vai reconhecer os acertos de Gladson Cameli?

Todos derrotados

Diferente da eleição passada, desta vez nenhum secretário de Estado conseguiu sair vitorioso no pleito eleitoral. Todos pegaram balsa. E nesse caso, o PT não teve culpa nenhuma. O ranço era com eles próprios.

Sorrindo à toa

Quem está sorrindo à toa é vereador Manuel Marcos (PRB), que se elegeu deputado federal. Vai encontrar seu “arqui-inimigo” em Brasília, deputado Alan Rick (DEM).

Líder

E por falar no Alan, que vitória bonita hein! Muita gente acreditava que ele pegaria a balsa, inclusive esta colunista que vos escreve. Mostrou que é uma liderança política independente do apoio da cúpula da Batista do Bosque.

É digna

Deputada Eliane Sinhasique (MDB) disse que prefere “perder as eleições, do que ter que comprar votos”. Muito digno de sua parte.

É Bolsonaro

Sinhasique declarou que na disputa presidencial já tem candidato e se chama Jair Bolsonaro. “Não vou de PT de jeito nenhum, não tem quem me faça”, disse.

Dando voto

E por falar no Bolsonaro, a ala petista anda detonando o presidenciável. Não entendo como ainda persistem nesse tipo de estratégia. Ainda não entenderem que quanto mais falam mal do cara, mais a população decide votar nele.

Mudando de estratégia

Esse tipo de discurso não é mais tolerado pela população. A maior prova disso é que quando começaram a “detonar” Gladson Cameli, na disputa ao governo, foi o momento em que ele mais cresceu nas pesquisas. Está na hora de mudar de estratégia.

Assuntos desta notícia