Coluna Política Local – 11.12.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 11.12.2018

Sob suspeição I

O presidente eleito Jair Bolsonaro foi diplomado ontem pelo Tribunal Superior Eleitoral. O primeiro presidente militar da redemocratização segue venerado por metade do Brasil, enquanto a outra metade do país se pergunta se ele está realmente apto para dar conta do recado.

Sob suspeição II 

Antes mesmo de assumir o comando do país, Bolsonaro já alimentou o noticiário com pautas que deixam enormes dúvidas no caminho, seja pela guerra interna em seu partido, seja pelo perfil de seus ministros, e, mais recentemente, pelas suspeitas de corrupção que começaram a rondar a sua família. A euforia da vitória chega ao fim.

Incompatível

A descoberta de que um assessor do filho do futuro presidente, o senador eleito Flávio Bolsonaro, movimentou 1,2 milhão de reais entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, caiu como uma bomba no colo de muitos brasileiros. Renda incompatível com os ganhos. O dinheiro chegou a respingar nas contas da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Justificativas 

Bolsonaro e o filho Flavio não se furtaram a falar do assunto. O presidente eleito disse a jornalistas que ele havia sido credor de empréstimos ao ex-assessor, Fabrício Queiroz. Flavio se pronunciou pelo Twitter dizendo que estava com a consciência tranquila.

Desdobramentos

Mesmo tentando deixar transparecer tranquilidade, Bolsonaro bem sabe que esse caso envolvendo o ex-assessor do filho complica muito sua situação.

Recesso

Na política local, tudo caminhando na mais santa paz, pelo menos por ora. As Casas Legislativas se preparam para limpar as gavetas e finalmente dar início ao recesso parlamentar de final de ano. Se tudo correr conforme o planejado, tanto a Câmara quanto a Aleac encerram os trabalhos no plenário na próxima quinta-feira.

Bom nome

Crescem as expectativas em torno do deputado Daniel Zen quando o assunto é o futuro do PT. Muitos dirigentes acreditam que ele tem tudo para conduzir perfeitamente a renovação dentro PT no Acre.

No debate

Em entrevista a um site local, Zen falou sobre o futuro do partido. Frisou que não volta para presidência da sigla, mas garantiu que estará presente nos debates em torno do crescimento e fortalecimento da legenda. Não importa quem vai liderar, mas como será exercida.

Sem ‘capismo’

“Me interessa um processo de debate e de condução partidária plural, inclusivo e participativo, que não suprima ou passe por cima de nenhuma instância partidária, mas que saiba ouvir e respeitar a posição das lideranças maiores: os que já exerceram ou continuarão exercendo mandatos, por exemplo. Mas, tem que incluir a todos os filiados, movimentos sociais, militantes e simpatizantes. Nada de ‘capismo’, ou seja, decisões apenas dos ‘capas-pretas’ e ‘cardeais do partido’”, disse Zen.

Presidente da Aleac

Nos bastidores crescem os rumores de que o deputado Nicolau Junior (PP) será mesmo o novo presidente da Aleac. O martelo já foi batido!

Boa escolha

O senador eleito Marcio Bittar (MDB) considerou positiva a escolha do coronel PM Paulo César para chefiar a Secretaria de Segurança Pública do Acre. Sobrou até elogios para o seu ex arqui-inimigo Major Rocha. “O nosso vice governador (Major Rocha – PSDB) está de parabéns pela escolha”, disse o emedebista.

Executivo

A vereadora Mariazinha (MDB), de Bujari, tem sido cotada para disputar a prefeitura do município em 2020. Desde que seu nome foi ventilado na imprensa, tem recebido cada vez mais adesão.

Aliança

DEM e Solidariedade decidiram fechar uma parceria para atuar em Brasília, na legislatura de 2019, na busca de mais recursos para o Acre. Os protagonistas dessa história serão os deputados Akan Rick e Vanda Milani.

Futuro

Há quem diga que essa aliança tem como objetivo fortalecer as duas legendas visando as eleições municipais de 2020.

Investimentos

O governador Tião Viana (PT) comemora o investimento de mais de R$ 2 bilhões em obra no Acre. Tião terminará sua gestão com um movimento de mais de R$ 1 bilhão somente nos projetos com participação da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras (Seop) e mais de R$ 1 bilhão em saneamento com o Ruas do Povo. Isso representa uma infraestrutura moderna de saúde, educação, segurança e saneamento, entregando qualidade de vida para a população.

Obras I

O governador relembra que na Saúde serão entregues o Hospital Regional do Alto Acre Wildy Viana, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruzeiro do Sul, mais de 30 leitos de enfermaria no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) e o setor de fisioterapia do Instituto de Traumatologia do Acre (Into).

Obras II

Na Educação, duas escolas na Cidade do Povo e as quadras poliesportivas das escolas Salgado Filho e Jorge Kalume serão entregues. Já na Segurança, também na Cidade do Povo, será concluída a Delegacia de Polícia Civil, que abrigará também a Polícia Militar. Na Cultura, há os museus dos Autonomistas, da Borracha e dos Povos Acreanos, além da Escola de Gastronomia na Cidade do Povo. Há ainda a entrega de mais de 50 casas no Residencial Andirá, completando um ciclo de mais de 14 mil habitações nos últimos oito anos.

Recursos

Na última semana, por exemplo, o governador Tião Viana esteve em Brasília e garantiu, junto ao Banco Mundial, o recurso de R$ 8 milhões para a reforma do bloco de enfermaria do Huerb, obra que irá modernizar ainda mais a estrutura daquela unidade de saúde.

Mais recursos

Estão previstos ainda a reforma e ampliação dos hospitais de Mâncio Lima, Acrelândia, Feijó e Sena Madureira. Para a Cidade do Povo, há recursos para a construção da 13ª praça, um quartel para o Corpo de Bombeiros, o Centro Comunitário, o Ecoponto (ponto para coleta seletiva de resíduos) e o Bloco Administrativo.

Assuntos desta notícia