Coluna política local – 14.02.2019 – Jornal A Gazeta

Coluna política local – 14.02.2019

Novas demissões
Os servidores do pró-saúde andam apreensivos desde que foi anunciado a possiblidade de novas demissões no mês de março. A promessa do atual governo era que essa situação seria detalhadamente analisa, porém, até o momento não deu nenhum encaminhamento. O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde já sugeriu uma solução: transformar a empresa em uma autarquia. Mas até agora, não houve diálogo com a equipe de governo, da mesma forma que não tinha com o antigo.

Assembleia
A categoria se reúne em Assembleia G nessa quinta-feira, 14, para debater quais serão os próximos passos. Muito provavelmente novas manifestações ocorrerão, tanto na Aleac, bem como em frente ao gabinete Civil.

Postura
Cresce a especulação em torno da postura a ser tomada pela Aleac frente à recomendação do MPAC para que a indicação do ex-secretário Alércio Dias, para o comando do Acreprevidência, não seja referendada pelo parlamento estadual.

Apenas rumores
Em nota, o presidente da Aleac, deputado Nicolau Junior (PP) frisou que a recomendação será devidamente analisada por uma Comissão Especial. O comunicado foi publicado logo após surgir uma conversa nos bastidores de que o progressista iria acatar a recomendação do MPAC. Ou seja, votaria contrario a indicação de Alercio Dias ao cargo. Apenas boatos.

Good News
O governador Gladson Cameli (PP), após reunir-se com sua equipe econômica, decidiu convocar os aprovados nos concursos públicos das polícias Militar e Civil. A convocação ocorre a partir do mês de julho, de forma gradativa.

Tudo da oposição
Os deputados estaduais correm para definir a composição das comissões da casa. Como já era esperado, a base governista está pleiteando a presidência das principais; a de Constituição, Justiça e Redação; e Comissão de Orçamento e Finança.

Gulosos
Não bastando assumir a presidência da CCJR e da COF, os deputados da base querem ainda angariar a presidência das demais comissões. Nos corredores da Aleac corre a notícia de que o presidente da Casa, Nicolau Junior já bateu o martelo quanto essa questão. A oposição pode compor, mas a presidência é do bloco de situação.

Da base governista
“Da mesma forma que nós entendemos, na legislatura passada, quando éramos oposição, que as presidências ficaram com a base aliada, eles devem entender que agora será da mesma forma”, disse Nicolau Junior em entrevista a um site local.

Atendimento ruim
O deputado estadual Daniel Zen (PT) é contrário à retomada dos atendimentos ambulatoriais no Huerb, em virtude da superlotação. Zen admiti que na gestão de Tião Viana (PT) o atendimento já não estava bom, porém, afirma que agora ficou pior.

Rebatendo
Tão logo tomou ciência da crítica do petista, Alyssom Bestene, secretário da pasta, retrucou. “Erro ocorreu na gestão de Tião Viana, quando fechou as portas do hospital sem aviso prévio”.

Ironizou
O secretário ironizou a entrega do quarto andar do Huerb feita pelo ex-governador no fim do ano passado, e disse que o parlamentar deveria ter fiscalizado a entrega da obra. “O deputado Daniel Zen deveria ter ido à inauguração dos 33 leitos que o Tião prometeu e não entregou”.

Projeto de Lei
O vereador Mamed Dankar (PT) apresentou ontem um projeto de lei que assegura aos professores da rede municipal de ensino, que tenham cumprido tempo mínimo de exercício no magistério, para fins de aposentadoria, a opção de exercer a atividade fora da sala de aula. Esse benefício é uma luta antiga da categoria. A nível de Estado, já existe uma lei que trata sobre o assunto.

Carga alta
Dankar, ao pedir que os vereadores analisem com atenção a matéria, pontou que decidiu apresentar o PL tendo em vista o cumprimento, por parte do professor, de uma carga horária alta, o que muitas vezes, segundo ele, acarreta problemas de saúde.

Justificativa
“A nossa proposta é de que eles possam cumprir o restante do tempo de serviço em outras funções nas escolas, podendo até migrar para o administrativo”, disse ao lembrar ainda que no Estado já existe uma lei regulamentando a questão.

Assuntos desta notícia