Coluna Política Local – 26.02.2019 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 26.02.2019

Reapareceu
O ex-governador Tião Viana (PT), depois de alguns dias em silêncio, reapareceu nas redes sociais. Falou sobre Nicolás Maduro e a situação política na Venezuela, criticando a suposta tentativa de golpe por parte da oposição do país.

Golpe
“O golpe em execução na Venezuela. Respeitar a autodeterminação de um povo, para quê? Vivemos a era dos monstros. Cínicos, dissimulados e golpistas”, escreveu Tião.

Iniciando as obras
Os vereadores Antonio Morais (PT) e Lene Petecão (PSD), presidente e vice-presidente, respectivamente, da Câmara de Rio Branco, vão a Brasília na próxima semana a fim de angariar recursos para a construção do parlamento municipal. A ideia é iniciar as obras em 2020.

Colocando ordem
Dizem nos bastidores que o ex-deputado Ney Amorim (PT), atual assessor político do governador Gladson Cameli (PP), foi convocado pelo progressista para colocar ordem entre os deputados estaduais da base. Tem incomodado a “desunião” dos deputados, em especial, por colocar em risco futuras votações de interesse do governo.

Vai ou não?
A questão é: será que ele vai conseguir convencer o emedebista Roberto Duarte a largar a independência no parlamento?

Demitiu
Tão logo soube da nomeação da enfermeira Tayle Maria Sena Dourado, esposa do ex-presidente da Emurb, Jakson Marinheiro, o governador a tornou sem efeito. A indicação ao cargo teria sido do deputado estadual Marcos Cavalcante. “Pode considerar como certo que ela não faz mais parte do governo. Tornei sem efeito”, disse Gladson.

Não sabia quem era
Um pouco antes do pronunciamento de Cameli, o vice-governador, Major Wherles Rocha, que havia assinado o decreto, afirmou que o fez por se tratar de uma indicação de cota política, mas sem saber de quem se tratava e que recomendaria que a nomeação fosse considerada nula.

De volta
O deputado estadual José Bestene (PP) anunciou o retorno do programa Farmácia Popular em todos os municípios estaduais. Segundo ele, a iniciativa irá beneficiar pacientes que dependem exclusivamente de medicamentos, oferecidos pelo programa da rede pública de saúde para dar continuidade aos seus tratamentos.

Ordem do Alysson
O parlamentar destacou que a decisão foi anunciada pelo secretario de Saúde, Alysson Bestene. “O secretário decidiu repassar os o percentual de direito dos municípios, para as farmácias”, enfatizou.

Ajuda
Ele considera a medida positiva. “Isso será uma grande ajuda que os Estados estarão dando aos municípios e a população. A razão pela qual foi fechada eu não sei, mas não foi benéfica”, ressaltou o parlamentar Bestene, lembrando que a parceria entre o governo e prefeituras são de grande importância para o beneficio de todos.

Nota
O ex-reitor da Ufac, Minoru Kinpara, emitiu uma nota explicando que, pelo menos por ora, não se filiará ao MDB, conforme foi anunciado no último final de semana. Ventilou-se, muito precocemente, na imprensa que ele iria se juntar ao grupo para disputar a prefeitura de 2020.

Pensando
Kinpara confirma que o convite foi feito, porém, até o momento não deu nenhuma resposta. “Agradeci o convite e disse que iria orar, conversar com a minha família e com as pessoas que sempre me apoiaram e, posteriormente, daria uma resposta”.

Nada decidido
Kinpara salientou que a participação na disputa em 2020 ainda não está definida. “Disputar a eleição para a Prefeitura da Capital em 2020 não é algo decidido e certo. Muitas coisas ainda irão acontecer”. Hurum! Sei sei…

Procurado
Ele confirmou, ainda, mas sem citar nomes, que tem sido procurado por lideranças de diversos partidos no qual tem debatido sobre a política no Acre.

Assuntos desta notícia