Coluna Política Nacional – 01.03.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Nacional – 01.03.2018

Embargo flagra Noruega poluindo a Amazônia
O embargo do Ibama às operações na Amazônia daNorsk Hydro, na exploração de bauxita, expôs a hipocrisia norueguesa quando o assunto é meio-ambiente. Dono de 43,8% da empresa, o governo da Noruega adora fazer pose de compromissos ambientalistas, mas no Pará ignorou até as recomendações do Ministério Público Federal e do governo parareduzir a produção de resíduos na mina, provocando vazamento de poluentes e desmatamento. Agora está embargada.

Olha a hipocrisia
Alémde desmatar e poluir mundo afora, a Noruega mata baleias sem piedade. O governo fixou “cota” de matança de milbaleiaspor ano.

Farsa revelada
A farsa norueguesa virou matéria da agência alemã Deutsche-Welle sobre a poluiçãodos mares doÁrtico, na exploração de gás e petróleo.

Palavras ao vento
A ampliação das atividades no Ártico aumentaria em 50% as emissões de gás carbônico na Noruega, violando inclusive o Acordo de Paris.

Enganadores
Até no bacalhau eles enganam: mandam para o Brasil a variedade mais ordinária, processada na China para explorar a mão de obra local.

É mais caro viajar para Araguaína (TO) que Miami
A exploração sem limites dos clientes de companhias aéreas registra absurdos inexplicáveis. Não há lógica no assalto. Nesta terça (27), uma passagem de ida e volta da Latam entre Brasília e Araguaína (TO), por exemplo, custava R$3.834, enquanto a mesma empresa cobrava R$3.301 pelo voo para Miami. Cerca de 950km separam as duas cidade, enquanto a distância para Miami é seis vezes maior: 5.800km.

Chamem o ladrão
Para voar Rio-Ilhéus a Gol cobrava na terça R$2.592, quase o mesmo (R$2.630) do trecho Rio-Paris, pela TAP, 9 vezes mais distante.

O poder do lobby
A Gol arrancou nota vexatória do Ministério da Justiça dizendo não ser “ilegal” explorar clientes cobrando para marcar assentos.

Liberdade para explorar
A alegação cínica da Anac que no Brasil há “liberdade tarifária” não deveria se aplicar a empresas com monopólio sobre rotas.

Mandou bem
O ministro Celso de Mello assumiu uma posição corajosa, no Supremo Tribunal Federal, ignorando o lobby de ONGs (quase todas estrangeiras) e desempatando em favor dos pequenos agricultores.

Perdeu, Brasil
Dadosda prefeitura de Boston, citadospela organização da JornadaEmpresarial parainvestidores, em Orlando, mostram que 1,4 milhão de residentes brasileiroscontribuem comUS$58 bilhões para o PIB dos EUA, geram628 mil empregos e pagam US$7,5 bilhões em impostos.

Aumento criminoso
O aumento criminoso de até 51% no preço do frete tornou o Sedex, dos Correios, o serviço mais caro e mais ineficiente do mundo. Vai encarecer ou até inviabilizar a compra e a venda pela internet.

Carta na manga
Vice-presidente da Câmara, o deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG) avisou a Michel Temer que a reforma da Previdência não tinha chance de ser aprovada, e ainda perguntou: “presidente, o sr. tem outra coisa para botar no lugar?” Tinha: a intervenção no Rio de Janeiro.

Palpite avalizado?
A decisão da procuradora geral Raquel Dodge de não avalizar o pedido de quebra de sigilo de Michel Temer dá sentido ao palpite do ex-diretor da PF Fernando Segovia, apostando no arquivamento do inquérito.

Câmara de férias
A Câmara está realmente de férias. Marcou para esta quinta (1º) a votação de acordos internacionais e só uma reunião da Comissão de Esporte, que nem sequer tem presidente. Não deve haver quórum.

Devida proporção
O superávit primário recorde, R$31 bilhões apenas no mês de janeiro, é revelador da recuperação da economia. É quatro vezes o registrado em todo o primeiro trimestre de 2010, quando o PIB cresceu 7,5%.

Troca-troca
Os críticos do Ministério da Segurança Pública preferiam que os ministros da Defesa e da Justiça simplesmente trocassem de cargo. Sairia bem mais barato e não esvaziaria o velho Ministério da Justiça.

Pensando bem…
…após a condenação do ex-deputado a 9 anos de cadeia por duplo homicídio, agora é oficial: tirar uma vida no Brasil só rende 4 anos e meio de cadeia. E olhe lá.

Assuntos desta notícia