Coluna Política Nacional – 14.07.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Nacional – 14.07.2018

Desembargador ligado ao PT queria ser ministro
Militante do PT por 20 anos, Rogério Favreto nunca foi conhecido exatamente pelo notório saber jurídico, mas tinha amigos. Advogado sabido, obteve do então ministro Tarso Genro (Justiça), seu chefe, a coordenação da Reforma do Judiciário. Era a chance de “pavimentar” o caminho para virar desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. O objetivo final, conhecido de amigos, era o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Mas havia um impeachment no meio do caminho.

Fazendo aliados
Na discussão da Reforma, Favreto prometeu mundos e fundos a OAB e Ajufe, entidade de juízes federais, para conquistar-lhes o apoio.

Caminho das pedras
Nunca foi juiz, só atuou para o PT. Amigo da cúpula da OAB, Favreto conseguiu ser incluído na lista e nomeado por Dilma para o TRF-4.

Ligações perigosas
Cláudio Lamachia foi à posse de Favreto em 2011 pela OAB, que hoje preside. Isso talvez explique a posição frouxa da OAB, domingo (8).

Açodamento contido
Já no TRF-4, Favreto se alvoroçou para vaga no STJ. Não deu. Mas era novo no tribunal e logo a então presidente petista seria cassada.

Gasto de comida Câmara trataria câncer de 18 mil
Os 513 deputados federais já receberam reembolso de R$5,56 milhões de gastos com alimentação desde a posse em 2015. Em vez de encher a barriga dos parlamentares, literalmente, o valor seria suficiente para pagar mais de 4 mil sessões de quimioterapia e mais de 14 mil sessões de radioterapia de pacientes de câncer, além de 400 cirurgias para remover tumores no SUS, segundo dados do Ministério da Saúde.

Quanto vale o almoço
Em média, cada deputado recebeu de volta R$10.845. Esse valor seria suficiente para bancar 8 sessões de quimioterapia e 27 de radioterapia.

Aproveitadores
Enquanto o trabalhador se vira com R$954, deputados ganham R$33,7 mil mensais, mas pedem reembolso de R$ 1 gasto com pão de queijo.

Festa na nossa conta
Dos 86.984 pedidos de reembolsos, o maior foi da liderança do PT: R$6.205,00. Dos dez maiores pedidos, nove são do PT e um do PSDB.

Insegurança ajuda
o capitão
O presidente do PPS, deputado Roberto Freire (PE), alerta que a candidatura de Bolsonaro cresce com a insegurança jurídica, no STF ou em decisões como do desembargador petista Rogério Favreto. “Pessoas indignadas acham que só Bolsonaro daria jeito nisso”, diz.

‘Sobre isso, não’
O governador Paulo Guerra assina manifestos em favor de Lula e contra a Justiça, mas só para consumo pernambucano. Fugiu de entrevista à rádio Bandeirantes de SP, ontem, como o diabo da cruz.

Erro primário
O governo Temer anda tão atordoado que decidiu revogar a medida provisória 841, que transferia para defesa recursos de Cultura e Esporte. Gestores competentes não cometem erros tão primários.

Rebeldia perdoada
O governo Temer anda tão fraco que nem demitiu os ministros da Cultura e Esporte que se rebelaram contra o remanejamento de verbas para Defesa. Em governo não deve haver perdão para insubordinados.

Vice mineiro
O governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), que declarou apoio ao pré-candidato a presidente do PDT, Ciro Gomes, já tem um nome do seu partido para vice: o ex-prefeito de BH Márcio Lacerda.

Nunca é demais
O presidente Michel Temer deveria homenagear o embaixador José Aparecido de Oliveira, criador da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), durante a XII Conferência de Chefes de Estado e de Governo na Ilha do Sal, Cabo Verde, nas próximas terça e quarta.

Sem meio termo
Apenas 2,9% dos eleitores do Distrito Federal não opinam sobre o governo Michel Temer, segundo levantamento Paraná Pesquisas. A desaprovação atual é de 86,8%, e 10,3% aprovam o presidente.

Cebola neles
No último dia de trabalho, a Câmara aprovou projetos fundamentais, como o que dá a Ituporanga (SC) o título de capital nacional da cebola. O título é mais adequado para o Congresso, que faz o povo chorar.

Pensando bem…
…Cristiano Ronaldo virou nome de sorvete em Turim, após ida para a Juventus, mas Neymar deu o troco: virou piada no mundo todo.

Assuntos desta notícia