Coluna Política Nacional – 8.6.2019 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Nacional – 8.6.2019

Governo já soma votos para aprovar a reforma
O governo Jair Bolsonaro já contabiliza votos suficientes na Câmara dos Deputados favoráveis à reforma da Previdência. Por ser uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC), são necessários ao menos 308 votos entre os 513 deputados, três quintos da Casa. Estimativas da equipe de articulação do governo dão conta de ao menos 320 votos, mas a contabilidade mais otimista já ultrapassa os 330 deputados.

‘Eleitorado’ eclético
O “eleitorado” da reforma vai do deputado governista fiel ao opositor consciente da necessidade da reforma, passando pelo “centrão light”.

Não custa lembrar
O placar da reforma da Previdência na CCJ da Câmara deu 72% dos votos favoráveis (48 de 66) à proposta do governo Bolsonaro.

Bancada do contra
Dados do governo confirmam levantamento de consultorias: de 117 a 140 serão os votos contra reforma só porque é proposta de Bolsonaro.

Para o público
Publicamente, ao menos 230 deputados federais já declararam votos favoráveis à reforma. Os demais fazem silêncio para driblar a patrulha.

Governo venceu 73,69% das votações na Câmara
O apoio médio da Câmara em votações dos projetos de interesse do governo, em maio, foi de 73,69% dos deputados presentes em plenário, excluídas assim os faltantes às sessões. O número leva em consideração 38 votações nominais e abertas. O governo sofreu apenas duas derrotas: a votação para convocar o ministro Abraham Weintraub (Educação) e a retirada do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) do Âmbito do ministro Sérgio Moro (Justiça).

Mais fieis
Descontados os deputados ausentes, os três partidos mais fiéis ao governo Bolsonaro foram Novo (100%), PSL (99,65%) e PRP (96,55%).

Fenômeno
O apoio às propostas do governo tem sido tão significativo que 13 partidos registram índice de adesão superior a 90%.

Ausentes
Levando em consideração as ausências, o índice cai para 50,87%, mas é comum que deputados viajem ou faltem às sessões.

Predestinada
Alojada em seu apartamento de Porto Alegre, no bairro da Tristeza, a ex-presidente Dilma se dedica à sua maior especialidade: pedalar. E sempre protegida por seguranças pagos pelo governo Jair Bolsonaro.

Livro no forno
Desde que foi solto pelo então juiz Sérgio Moro, o publicitário pernambucano André Gustavo escreve um livro. Quando perguntado se escreve memórias ou ficção, ele sorri como Mona Lisa.

Palmas para mim
Os chefes das distribuidoras atravessadoras de combustíveis são tão arrogantes que arrumaram uma audiência pública na Câmara só para eles mesmos e produtores de etanol que controlam.

Disso petista entende
O senador Humberto Costa (PE) quer inibir a manifestação livre das pessoas nas redes sociais e no WhatsApp, inventando uma espécie de “crime de caixa 2 digital” para punir seu “uso abusivo”. Foi seu PT que criou aplicativo para remunerar quem propagasse conteúdo petista.

Como mérito
O prestigiado anuário Exame destacou o escritório Maria Fernanda Vilela & Advogados e sua titular, Fernanda Vilela, entre os mais admirados do País, e único do Nordeste no segmento Sucroalcooleiro.

Nunca é tarde
Após excluir a tragédia da Braskem de sua agenda em Brasília, onde foi ao jogo Brasil x Catar, o governador de Alagoas, Renan Filho, disse que vai apelar ao Planalto. O prefeito Rui Palmeira, cujos pedidos de ajuda ele ignorou, há meses tem feito gestões no Planalto e ministérios.

Economia reage
Aumentou em 48,5% a frota de caminhões novos, entre janeiro e maio. Quase 50% a mais que mesmo período de 2018, diz a Anfavea. E a produção cresceu 10,9% nos cinco primeiros meses do ano.

Chovendo no molhado
A CCJ da Câmara aprovou projeto para responsabilizar estatísticos por dados divulgados em pesquisas mercadológicas e opinião pública. A ideia é evitar a divulgação de resultados distorcidos. A lei já exige isso.

Pensando bem…
…a estrela do Brasil na Copa será mesmo a inigualável Marta.

Assuntos desta notícia