Com retirada da assinatura do vereador Célio Gadelha, CEI da Emurb é arquivada – Jornal A Gazeta

Com retirada da assinatura do vereador Célio Gadelha, CEI da Emurb é arquivada

O vereador Célio Gadelha (PSDB) anunciou ontem, 11, durante pronunciamento na Câmara de Rio Branco, que retiraria a assinatura do requerimento que solicitava a criação de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar as supostas ilegalidades nos contratos firmados pela Empresa Municipal de Urbanização (Emurb), no período entre 2015 e 2019.

“Há vários dias venho analisando e, de várias formas, o comportamento de algumas pessoas e os caminhos que essa CPI da Emurb pode tomar. Não quero cometer injustiças em decisões que tomei por impulso e no calor da emoção. O Gaecco já prendeu pessoas por corrupção e apuração dos fatos feita pelo Ministério Público. Já é o suficiente”, disse o parlamentar, ao fazer o anúncio.

Ao pedir que os colegas de parlamento respeitem a decisão dele, Célio lembrou que já participou de outra comissão de investigação.

“Participei da CPI dos Transportes Públicos em outro momento, mas, no caso da Emurb, temos que avaliar por outra ótica, para não cometermos injustiças. Não vou defender interesses de empresários que têm negócios mal resolvidos com a prefeitura e, sim defender a população. Não tenho nada contra o autor da CPI, ao contrário, o respeito por suas decisões, da mesma forma que peço aos colegas que respeitem minha decisão. Portanto, quero comunicar que estou retirando a minha assinatura da CPI”, falou Gadelha.

Para o parlamentar, o momento é de debater assuntos que possam trazer benefícios à população. Ele pontua que a CEI poderia trazer transtornos ao cidadão que tem buscado apenas trabalhar pela cidade. “Ficar debatendo assuntos que não vão trazer benefícios para a população é ficar olhando para trás”, disse.

Com a retirada da assinatura de Célio Gadelha, a CPI da Emurb perde a chance de ser instalada por não ter o número de assinaturas viáveis.

Assuntos desta notícia