Daniel Zen desmente ‘negociata’ para a nomeação da filha do deputado Jonas na Juceac – Jornal A Gazeta

Daniel Zen desmente ‘negociata’ para a nomeação da filha do deputado Jonas na Juceac

 

O presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), deputado estadual Daniel Zen, em nota, comentou sobre a polêmica em torno da nomeação da filha do deputado estadual Jonas Lima (PT), a advogada Dienifan Pinheiro Lima, ao cargo de secretária-geral da Junta Comercial do Estado (Juceac).

O esclarecimento de Zen ocorreu após rumores de que o cargo poderia ter sido oferecido a Dienifan para evitar que Jonas deixasse o PT. Durante reunião no diretório municipal de Mâncio Lima, o petista supostamente disse que pediria desfiliação do partido. Na ocasião, enumerou uma série de cortes de cargos do seu grupo – Deracre e Detran -, que para ele se configurem como um desprestígio por parte do governo petista, deixando-lhe sem clima para continuar na legenda.

Zen frisou que a escolha de Dienifan levou em consideração critérios técnicos e não políticos. “A nomeação recente de parente do deputado para o exercício de cargo de livre nomeação e no âmbito do Governo do Estado não guarda qualquer relação com as divergências do deputado com o seu partido. Se tratam de questões absolutamente distintas”.

O parlamentar destaca que toda e qualquer manifestação de insatisfação e/ou divergência dentro do partido é levada a sério pela direção, que sempre procura escutar, mediar e resolver possíveis conflitos sem recorrer a subterfúgios ou artifícios.

“Partido dos Trabalhadores tem, como princípio, a pluralidade de ideias e o direito de tendência, o que confere a cada filiado, militante, dirigente, detentor de mandato ou simpatizante o direito de divergir das posições de suas instâncias de direção, em qualquer esfera, e de externar tais divergências ou insatisfações de forma aberta, sem a necessidade de se recorrer a subterfúgios ou artifícios”.

Zen frisa ainda que “a relação de parentesco de um profissional com um parlamentar não o credencia, automaticamente, para o exercício de um cargo público. A qualificação profissional e a capacidade de desempenhar as funções para as quais for designado é um requisito que sempre é observado pelo Poder Executivo quando da escolha dos ocupantes de cargos comissionados”.

O presidente do PT falou também sobre a atuação de Jonas dentro da legenda. Segundo Zen, Jonas sempre deu orgulho ao PT. “O deputado Jonas Lima sempre foi motivo de orgulho para o nosso partido. Sua atuação sempre foi condizente com os princípios, valores e diretrizes de nossa agremiação, não havendo nada que desabonasse sua conduta em todo o período de sua filiação e de exercício de seus mandatos como deputado estadual”.

Assuntos desta notícia