De cabeça erguida – Jornal A Gazeta

De cabeça erguida

Na dependência ainda da confirmação de alguns repasses, o governador Tião Viana deve anunciar hoje o pagamento do restante do 13º salário do funcionalismo público e prestar outros esclarecimentos referentes ao tema, que sempre suscita grande interesse da categoria e da opinião pública.

Independentemente dessa pendência, o Governo já assegurou o pagamento de dezembro e o 13º para 17 mil servidores, tendo também já repassado recursos do mesmo salário para os diversos poderes e afins.

É preciso esclarecer aos mal informados (ou mal intencionados) que cada montante de recursos que o Governo do Estado recebe do ICMS, é obrigado a repassar 50% aos municípios e lembrar que desde janeiro o Governo fez um corte de mais de R$ 300 milhões, seguindo a orientação de manter as contas públicas sob rígido controle.

Todavia, é conveniente lembrar também que a União, leia-se o atual Governo Federal moribundo, apropriou-se, criminosamente, de R$ 400 milhões do FPE. Ação que o governador do Acre e mais 23 governadores impetraram junto ao Supremo Tribunal Federal. Porém, mesmo que o ministro relator, Eduardo Lewandowski, venha determinar a devolução de imediato, a União não atenderá a decisão, pois estão no teto de gastos.

Em resumo, esta é a realidade e, independente de questões políticas partidárias, o atual governador Tião Viana deixará o Governo de cabeça erguida, tendo honrado ao longo dos oito anos de mandato o compromisso do pagamento em dia do funcionalismo público, o que poucos governos conseguirão, mesmo de estados tidos mais desenvolvidos e “parceiros” dos seus críticos.

Assuntos desta notícia