É preciso mais, além de generalidades – Jornal A Gazeta

É preciso mais, além de generalidades

Nos próximos dias e até o final de seu mandato, o governador Tião Viana inaugurará várias obras no setor da Saúde, deixando um legado que poucos ou nenhum governo conseguiu realizar em um dos setores mais nevrálgicos para a população do Estado.

Como se está divulgando, no próximo domingo, o governador entregará a segunda etapa das obras do hospital de Brasiléia ampliando o número de leitos e serviços de urgência e emergência e até o final do ano a população daquela região do Alto Acre contará com uma unidade de referência completa.

Nos primeiros dias de outubro, o governador deve entregar também a primeira etapa da verticalização do Huerb, na Capital, com 32 leitos e quatro enfermarias e, em seguida, uma nova UTI, com nove vagas, totalizando 128 leitos no hospital. Além de outras obras, como a inauguração da UPA de Cruzeiro do Sul.

Com essas e realizações bem sucedidas em outros setores como da Educação, Segurança Pública e as cadeias produtivas, a oposição terá que rever seu discurso nos dias que restam de campanha eleitoral, sob o risco de serem desmentidos e até desmoralizados.

O que se tem assistido até então dos candidatos majoritários é que irão concluir exatamente essas obras que o atual Governo está entregando. A sociedade, os eleitores querem saber e ouvir o que pretendem realizar de novo, de mudanças que tanto pregam.

Nada a opor à crítica, é da democracia. Mas é preciso mais, além de generalidades.

Assuntos desta notícia