Educação diz que mesmo com PEC aprovada, ensino do espanhol estava garantido – Jornal A Gazeta

Educação diz que mesmo com PEC aprovada, ensino do espanhol estava garantido

A respeito da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), que torna obrigatório o ensino da língua espanhola em salas de aula no Estado, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) se pronunciou. De acordo com a SEE, a disciplina, mesmo sendo facultativa, não deixou de compor a grade curricular das escolas de ensino fundamental e médio.

“Tudo permanece conforme o currículo vigente e o novo currículo a ser implantado no ensino médio a partir do ano que vem. Em nenhum momento, a SEE cogitou a retirada desta disciplina”, informou a assessoria da Educação.

A PEC, de autoria do deputado Cadmiel Bonfim (PSDB), foi elaborada para garantir que os alunos acreanos tivessem acesso a mais uma língua estrangeira, especificamente o espanhol pela proximidade da fronteira com países que utilizam o idioma, Peru e Bolívia.

A obrigatoriedade do ensino de espanhol deixou de valer no Brasil após o presidente Michel Temer (MDB), à época, ter tornado a disciplina facultativa nas escolas, com a reforma do Ensino Médio.

Com a aprovação da PEC, a medida passa a ser incorporada na Constituição Estadual, devendo ser observada pelo Governo do Estado e secretários de Educação.

FOTO/ SÉRGIO VALE
Assuntos desta notícia