Em 4 meses, Acre já gastou mais de R$ 160 milhões para cobrir déficit da previdência – Jornal A Gazeta

Em 4 meses, Acre já gastou mais de R$ 160 milhões para cobrir déficit da previdência

Insustentável. Essa é a palavra para definir a situação do Acreprevidência. Só nos primeiros quatro meses de 2019, o Governo do Estado já aportou mais de R$ 160 milhões para cobrir o déficit financeiro. A previsão é que até dezembro o governador Gladson Cameli (PP) tenha desembolsado para pagar aposentados e pensionistas número superior a R$ 500 milhões. Os dados são do próprio governo.

Nesse sentido, o governador acreano tem defendido celeridade na aprovação da reforma da Previdência, para, assim, desafogar as contas públicas. Gladson Cameli lembra que, caso a reforma não seja aprovada, ele teme o colapso nas contas públicas. Só em janeiro, o governo arcou com R$ 40 milhões para a previdência estadual.

“Se não for aprovada a reforma, eu só consigo governar até o mês de junho. Vou ter que decretar estado de calamidade financeira”, destaca Cameli.

Na carta entregue ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), assinada por Cameli e mais 23 governadores, os chefes de estados pedem ao presidente a implementação de um plano abrangente e sustentável para restabelecer o equilíbrio fiscal dos Estados e do Distrito Federal, a compensação de estados e do Distrito Federal pelas perdas na arrecadação decorrentes da Lei Kandir, além de instituir um Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), entre outras medidas.

 

 

 

 

 

Assuntos desta notícia