Em pouco mais de um ano, ONG já ajudou mais de 2 mil pessoas em Rio Branco - Jornal A Gazeta

Em pouco mais de um ano, ONG já ajudou mais de 2 mil pessoas em Rio Branco

Ajudar e incentivar pessoas do bem a fazerem o bem. Esse é o intuito da ONG Grupo Social Pela Vida que, apesar do pouco tempo de atuação, já ajudou direta e indiretamente mais de 2 mil pessoas em Rio Branco.
A presidente e fundadora do grupo, Mel Silva, de 23 anos, conta que a ideia de criar uma ONG surgiu a partir de uma crise de depressão de uma amiga.
“Já fazíamos trabalhos voluntários antes, mas em grupos distintos. E uma amiga estava passando por uma crise de depressão muito forte e disse que queria se sentir útil, que queria fazer alguma coisa por alguém. Eu fui procrastinando por um tempo por que eu sabia o quanto era dificultoso, mas eu sempre falava que se fosse para criar um grupo, eu queria regularizar, criar um CNPJ. Então, a gente batalhou para isso”, relata.
Todos os custos para a criação do CNPJ foram de doações e vendas de brigadeiros, entre outros. Hoje, o GS Pela Vida conta com 40 voluntários que promovem ações mensais e semanais.
“Não temos uma entidade específica para ajudar. Nós ajudamos conforme a necessidade, conforme o que chega pra gente. Temos um cadastro de famílias, que a Secretaria de Serviço Social é responsável por entrar em contato. Nós tentamos incluir essas famílias no mercado de trabalho, em cursos. E também temos essa questão de ajudar semanalmente com sacolões, e sempre quando surgem casos novos”.
As cestas básicas são doadas por patrocinadores, além disso cada voluntário contribui com R$ 10 por mês, para pagar os gastos com a conta bancária da ONG e outras demandas.
“Também em toda reunião os voluntários levam um quilo de alimento avulso e nós vamos montando os sacolões”, acrescenta Silva.
O grupo já promoveu ações em hospitais, para moradores de rua, crianças carentes e até para animais de rua. A última atividade foi no Educandário, onde as crianças participaram de uma sessão de cinema com direito a pipoca e lanche.
“Nosso intuito é fazer a diferença, não só aparecer nas datas festivas. Mas sim estarmos sempre presentes, com palavras, levando alimentos e alimentando a alma. É muito gratificante por que já recebemos cartinhas de crianças agradecendo e prometendo que iriam se comportar, tirar boas notas. Não tem nada que compense mais do que isso, sabemos que estamos no caminho certo”.

Feira do livro e bazar
O GS Pela Vida promove no dia 4 de agosto a 2a edição da feira de livros e bazar. O evento será realizado das 10h às 18h, na Casa Nova Snooker Bar. A ideia é arrecadar fundos para novas ações sociais.
Um quilo de alimento ou um quilo de ração poderá ser trocado por um livro. Ao todo, estarão disponíveis mais de 5 mil obras.
Já o bazar terá peças com valores que vão de R$ 1 a R$ 20. Além de dinheiro, também será aceito cartões de débito e crédito. “Esse dinheiro é para ficar em caixa para que possamos estar ajudando”, esclarece a presidente.

Assuntos desta notícia