Esta intervenção, sim – Jornal A Gazeta

Esta intervenção, sim

Serenados os ânimos – se é que isso é possível em campanha ou pré-campanha eleitoral – é preciso situar a questão do aumento dos índices de criminalidade no Estado em seus devidos termos para que não se perca tempo com soluções eleitoreiras e diatribes como essa de intervenção federal proposta pelo senador Petecão e compartilhada por outros parlamentares.
Ainda bem que esses mesmos parlamentares se deram conta da leviandade e da inviabilidade desta proposta seriamente pensada em meio a churrascadas na fazenda “Boi Cagão” e anteontem mesmo chamaram a imprensa para uma coletiva dizendo “que não se trata de uma intervenção…que seria apenas um levantamento da situação…que eles não vão vir aqui”. Enfim, titubearam, gaguejaram e não apresentaram nada de concreto.
Ou seja, talvez se deram conta que o Governo Federal não se meterá em mais uma enrascada como a fracassada intervenção federal no Rio de Janeiro. Por isso, desistiram da ideia e alguns mais sensatos já admitem que a solução é a que o Governo do Estado e a sociedade civil organizada vêm reivindicando: a vigilância nas fronteiras com os países vizinhos tidos como maiores produtores e exportadores de drogas e o contrabando de armas.
Esta, sim, seria uma intervenção necessária e urgente, com o envio de tropas federais e recursos técnicos para fiscalizar os 2 mil quilômetros de fronteira aberta. Como também recursos para as forças de segurança do Estado, que foram prometidos, empenhados e até agora não chegaram.

Assuntos desta notícia