GAZETINHAS – 02-10-2019 – Jornal A Gazeta

GAZETINHAS – 02-10-2019

*Ufa!
*Boa notícia do dia foi a liberação dos R$ 6,5 milhões do orçamento da Ufac, que permitirá a continuidade das atividades da instituição…
*Pelo menos, por enquanto.
*A notícia foi anunciada pela reitora Guida Aquino, que comemorou a liberação do dinheiro que estava bloqueado, desde abril, pelo Governo Federal;
*E descartou a possibilidade de fechamento de turmas, como chegou a ser cogitado no primeiro semestre do ano.
*(A que ponto chegamos!).
*De acordo com a reitora, a expectativa é de que outra parte dos recursos seja liberada até o final deste mês.
*Até lá, a universidade segue funcionando de modo precário, com apenas 50% da totalidade dos serviços essenciais…
*E com a ajuda das emendas parlamentares, que, aliás, segundo a reitora, foi o que garantiu a sobrevida da Ufac, nestes tempos sombrios para a Educação Pública do país.
*Do país e não diferente do Acre, né?!
*A propósito, uma leitora, que preferiu não se identificar, manda e-mail para contar o drama que está vivendo, após ter sido demitida “de surpresa”, em um dos cortes da Secretaria Estadual de Educação.
*Ela conta que estava trabalhando como professora provisória, quando, “da noite para o dia”, chegou para trabalhar e já havia outra pessoa ocupando o lugar dela.
* “Num mês você tem salário; no outro, você não sabe do que vai viver. Uma instabilidade que tira o seu chão”, lamenta.
*Muito triste mesmo.
*Deputado Roberto Duarte irá apresentar, hoje, na Aleac, um anteprojeto de lei, propondo ao Governo do Estado a redução do ICMS da energia elétrica.
*O objetivo é provocar uma redução no valor das contas de energia, uma vez que o ICMS é o imposto que mais pesa no valor final a ser pago nas faturas.
*A proposta é embasada no fato de a arrecadação do Estado com o ICMS ter aumentado de modo significativo, nos primeiros oito meses do ano, conforme revelou o Relatório de Execução Orçamentária, divulgado nesta segunda-feira.
*Mais de R$ 900 milhões foram arrecadados, enquanto a LOA 2019 prevê um pouco mais de R$ 1,1 bilhão.
* “Se a arrecadação aumentou, nada mais justo que conceder um benefício no setor que mais impacta no orçamento das famílias acreanas: a energia elétrica”, defende o deputado.
*O que, por motivos óbvios, será mais um projeto que receberá grande apoio da população.
*Aliás, é preciso registrar:
*O deputado do MDB tem se destacado neste quesito.
*É brigão, comete excessos aqui e acolá.
*Mas tem priorizado ações e debates de interesse público e, sem dúvidas, se destacado entre os parlamentares mais atuantes da atual legislatura.

Assuntos desta notícia