GAZETINHAS – 02-11-2019 – Jornal A Gazeta

GAZETINHAS – 02-11-2019

*Mais uma baixa no primeiro escalão do governo Gladson Cameli.
*Menos de seis meses após a promessa de despestenizar, ops, de despolitizar a Saúde do Acre, o governador anunciou, ontem, a exoneração da equipe importada de Brasília.
*A mudança começou com o pedido de demissão de um dos coronéis;
*Seguida por outro (daquele que quase saiu no tapa com o deputado comunista)…
*E culminando com o anúncio da própria secretária Mônica Kanaan, que já havia deixado claro que não permaneceria à frente da pasta sem o suporte da equipe montada por ela.
*(Até porque, convenhamos:  ela mal ficava no Acre, né?).
*Após o episódio emblemático (e constrangedor) na Upa da Sobral, e em meio a uma enxurrada de críticas da população e da imprensa ao sistema público de Saúde…
*O governador confirmou a saída dos gestores, deixando claro que as expectativas não foram correspondidas.
* “Olha, tem recursos, eu dei autonomia. E mesmo assim as coisas não queriam andar”, afirmou ele, em coletiva à imprensa.
*Bom, sobre a dita autonomia, não dá pra saber até que ponto é verdade.
*Mas sobre os recursos existentes e o que “não queria andar”…
*Isso todos já sabiam.
*A surpresa da hora (ou nem tanto) fica por conta dos nomes novamente cotados para assumir a complicada Secretaria.
*Fontes palacianas contam que Gladson passou as últimas 48 horas na dúvida cruel entre os nomes de Alysson Bestene (sim, ele de novo!);
*De Lúcio Brasil (de novo também!);
*E da médica Rejane Veloso, esposa do quase vice dele Eduardo Veloso.
*Enquanto a importante decisão não é tomada, assume interinamente o cargo o atual diretor administrativo, Paulo Justino Ferreira, que é considerado um profissional com muita experiência na área e está sendo incumbido de destravar o orçamento da Sesacre.
*Por ora, é o que todos esperam – fornecedores, gestores, pacientes – , uma vez que, apesar da existência dos recursos, como garantiu Gladson, já está faltando insumos básicos nos postos e hospitais.
*Assim não dá, assim não pode.
*Um ano de governo já se foi…
*Acabou o prazo para as desculpas.
*Enquanto isso, vai pegando vento o apoio do MDB, nacional inclusive, à candidatura do deputado Roberto Duarte à prefeitura da Capital.
*Em agenda em Brasília, o deputado estadual se encontrou com o deputado federal Baleia Rossi, que é presidente nacional do partido, e recebeu dele forte incentivo.
*Eita pau.
*Vai gostar de briga lá no Rio Grande do Sul…
*Enfrentar outra campanha pesada dessa, em menos de dois anos, tem que ter coragem ó.
*A conferir no que vai dar.

Assuntos desta notícia