GAZETINHAS – 06-04-2019 – Jornal A Gazeta

GAZETINHAS – 06-04-2019

*Pá-pow!
*É tiro pra todo lado.
*E o final de semana promete ser agitado, após o assassinato de mais um líder de facção, dessa vez por um dos capangas dele.
*Disputa interna daqui, guerra por território acolá…
*E a população de bem vai ficando cada vez mais insegura, acuada, diante de uma cidade dominada pelo crime.
*Tanto que ao ler uma notícia dessas, aparentemente tão distante da realidade de muitos de nós, a sensação que dá é que estamos todos vulneráveis às consequências que virão pela frente.
*Eu, hein.
*Socorro, polícia!
*Governador Gladson Cameli começou o dia com agenda importante.
*Logo pela manhã, se reuniu com familiares das jovens que tiveram reações adversas após, supostamente, tomarem a vacina do HPV.
*E apresentou um médico especialista de outro Estado, que tem tratado casos semelhantes, para prestar atendimento às famílias sobre o que deve ser feito.
*Uma boa causa, que o governador e a primeira-dama parecem ter tomado para si.
*Dizem as boas línguas que a vinda do médico estaria até sendo bancada com recursos próprios deles…
*Um detalhe nobre, mas que, neste caso, é o que menos importa.
*Vai pra conta dos bons feitos da Quaresma da família Cameli.
*Ririri.
*O importante é que, enfim, seja dado um encaminhamento adequado ao problema.
*E isso, é preciso reconhecer:
*Parece que, de fato, está sendo feito.
*Mais um item da pesquisa Data Control, encomendada por um site de notícias local, confirmou, novamente, em números, o que o povão vem comentando por aí.
*No levantamento que avaliou os primeiros três meses de governo de Gladson, foi perguntado aos entrevistados se eles achavam que o chefe do Executivo tem liberdade para governar sem a interferência de amigos e aliados.
*A maioria, 58,8% dos entrevistados, disse que não!
*E pouco mais de 34% responderam que sim.
*Aliás, essa tem sido umas das principais críticas ao novo governo:
*A falta de autonomia do governador para tomar decisões.
*Ou, tão estranho quanto:
*A vulnerabilidade dele para voltar atrás, diante da forte pressão de “amigos” e aliados políticos.
*O “faz-desfaz”, “publica-despublica”, “nomeia-exonera”, dos últimos meses, seria um reflexo disso.
*Xiiii.
*Alô, prefeita Socorro Neri.
*Que tristeza o abandono da fonte da Praça da Revolução, que “secou”, e também da fonte luminosa, tomada pelo lodo, em frente ao Palácio Rio Branco!
*O Dim não se conforma:
* “Até as praças sentem sede. Sede de quê? Cultura, música, alegria, afinal, a praça é do povo, assim como o céu é do avião”, poetiza ele.
*Palmas! Ele está certo.
*Atende o apelo do chargista, vai!

Assuntos desta notícia