Gazetinhas 08/08/2017 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas 08/08/2017

*Final de semana quente, movimentado…

*A primeira prova de fogo foi sobreviver à inauguração da Havan, na manhã do último sábado.

*Nada contra a curiosidade, o “fim da crise”, nem mesmo o Ratinho…

* (Valei-me!).

*Mas, que diabo foi aquilo, hein?

*Titular da coluninha bem que tentou dar uma voltinha por lá para cumprimentar o careca exibido, dono do empreendimento.

*Mas, ficou logo desidratado e deu meia volta, quando viu o tsunami em forma de gente invadindo a loja.

*Olha a frescura!

*Governador Tião Viana diria que tudo não passava de excesso de “abraços fraternos” e “muito calor humano” somente;

*E, claro, a prova real de que a economia do Acre está no caminho certo, etc. e tal.

*Sempre otimista o nosso governador.

*E os oposicionistas piram!

*Ririri.

*Mas, a alegria de pobre durou pouco, quando, já no sábado à noite, o Estado registrou mais um preocupante episódio de ataques, na guerra contra as facções criminosas.

*Dessa vez, segundo a Sesp, uma retaliação da bandidagem ao bloqueador do sinal de celulares nos presídios que, enfim, passou a funcionar como deveria.

* (A gente nem sabe se ri ou se chora, né?).

*Enfim…

*Ônibus e prédios públicos incendiados;

*Mais execuções;

*E aquela terrível sensação de medo tomando conta da população.

*Pra se ter uma ideia do nível da insegurança:

*No bairro Morada do Sol, um acusado de liderar os ataques foi preso, dentro de um edifício de luxo, na manhã do último domingo.

*Sem antecedentes criminais, ele era zelador do prédio; aparentemente, um trabalhador como outro qualquer.

*Mas, foi flagrado pela Inteligência da Polícia Civil, por meio de interceptações telefônicas, quando se comunicava com os parceiros de crime.

*Socorro! Ninguém a salvo!

*Apesar da indiscutível gravidade da situação, é preciso reconhecer que, mais uma vez, as forças da Segurança Pública agiram rápido para combater a violência.

*Em menos de 48 horas, 400 homens foram colocados nas ruas;

*Mais de 30 pessoas foram presas;

*E, na manhã de ontem, os ônibus já circulavam normalmente na Capital, com reforço policial.

*É isso aí.

*É preciso firmeza a e coragem para não se deixar abater pela desigualdade de recursos e, principalmente, pela certeza de que as ações, embora momentaneamente eficazes, são apenas paliativas.

*A verdade é que a guerra contra o narcotráfico jamais poderá ser vencida pelo governo estadual, enquanto houver a total omissão do Governo Federal em relação ao problema.

*Então, o que fazer?

* “Enxugar gelo”, como bem descreveu o próprio governador Tião Viana.

*E 2018 está aí…

*Seremos todos responsáveis.

 

 

Assuntos desta notícia