Gazetinhas – 11.08.2018 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas – 11.08.2018

*Contagem regressiva para o início oficial da campanha 2018…
*E os vídeos dos candidatos (já pode falar candidatos ou são “pré” ainda?) começam a circular por aí…
*Ministério Público Eleitoral montou duas equipes volantes para apurar denúncias de crimes nestas eleições.
*Elas compõem o Grupo Especial de Apoio à Atividade Eleitoral, que deve prestar suporte aos promotores eleitorais;
*E o objetivo é identificar e encaminhar os casos de crime eleitoral para as autoridades policiais encarregadas.
*Compra de votos, propagandas irregulares…
*Todos os desvios poderão ser denunciados pelo telefone ao MP.
*Bom, muito bom.
*E vale denúncia de crime eleitoral praticado pela internet também, promotores?
*Porque aí o trabalho das equipes deve ser triplicado!
*Mas, sem dúvidas, que é preciso pensar numa estratégia para combater os excessos no ambiente virtual.
*Afinal, é ali em que os metidos a “espertos” e, principalmente, os mais covardes costumam fazer grandes estragos.
*Enfim…
*O Dim manda perguntar se a promotora Alessandra Marques estará à frente da promotoria eleitoral, neste ano…
* “Porque sem ela, a fiscalização não tem nem graça!”, argumenta ele.
*Tá gaiato demais esse chargista.
*Ainda sobre política etc. e tal.
*Que tal o debate dos presidenciáveis, na noite da última quinta-feira, na Band, leitor?
*Cof, cof, cof.
*Um Bolsonaro “equilibrado” de um lado (aff, não se sabe qual versão é a mais perigosa);
*Uma Marina mais provocativa do outro;
*Alckmin, o alvo dos adversários;
*Cabo Daciolo, melhor nem comentar…
*No geral, todo mundo morno, “formatado” demais.
*E poucos discursos verdadeiros e convincentes para conquistar a confiança do eleitor mais qualificado ou ainda indeciso…
*Que é, de fato, o foco dos debates televisivos.
*O gaiato que passa pela redação diz que votaria mesmo é no mediador, Ricardo Boechat.
* “Perdeu, playboy!”.
*Ririri.
*Vamos aguardar os que virão pela frente.
*Ainda sobre os dados da Segurança do Acre, divulgados no Fórum Brasileiro de Segurança Pública…
*Além da polêmica referência do Estado, apontado como o segundo com a maior taxa de mortes violentas no país;
*É preciso registrar também os bons números, por uma questão de coerência e justiça.
*De acordo com o balanço do Fórum, o Acre foi o segundo do país que mais investiu em Segurança, em 2017:
*Mais de meio bilhão de reais.
*Uma informação que confirma o discurso e ações do governador Tião Viana, realmente incansável na busca de investimentos para o setor, apesar da crise financeira que assola o país.
*Vamos em frente.

Assuntos desta notícia