GAZETINHAS – 11-09-2019 – Jornal A Gazeta

GAZETINHAS – 11-09-2019

*Clima tenso, ontem, no primeiro dia da greve dos servidores da Saúde do Estado.
*Entre gritos, empurra-empurra e muita pressão dos manifestantes, no prédio da Sesacre, o secretário adjunto de Saúde, coronel Jorge Rezende, e o deputado comunista Jenílson Leite perderam completamente a compostura…
*E a discussão, por pouco, não terminou nas vias de fato.
*Das muitas versões que circulam do ocorrido, a verdade é que erraram os dois.
*O coronel pelo xingamento pesado a um grupo de servidores:
* “Bando de vagabundos!”, disse ele, no calor do momento.
*E o deputado Jenílson Leite pelo descontrole emocional, quando deveria estar ali para apaziguar os ânimos…
*E pelo empurrãozinho de mão fechada, que deu sim (!), para “afastar” o coronel, no momento mais crítico da briga.
*Tsc, tsc, tsc.
*Francamente, senhores!
*Sensacionalismo político e midiático à parte, a greve continua…
*Além da Capital, em outros sete municípios do Estado.
*E, pelo que se viu ontem, sem boas perspectivas de negociação.
*Entre as principais reivindicações da categoria, estão a prometida regulamentação do Pró-Saúde, a melhoria nas condições de trabalho, a realização de concurso público…
*Resumindo:
*Aquela mesma pauta de todos os anos.
*O novo governo garante que sempre esteve aberto à negociação.
*O problema é que por inexperiência, amadorismo ou inconsequência mesmo, deixou tensionar demais a corda.
*Desde o início do ano, o que se ouve e o que se vê é uma mentirinha daqui, outra enrolação acolá;
*E, por fim, a dificuldade de acesso do sindicato aos gestores da pasta.
*A propósito, o povo quer saber:
*Por onde anda e o que pensa a secretária Mônica Feres sobre os últimos acontecimentos?
* “Tá mais fácil encontrar a rainha da Inglaterra do que essa secretária, rapaz!”, alfineta um gaiato que passa pela redação.
*E ele não tá errado não.
*Alô, governador Gladson Cameli!
*Volte a jato dessa Alemanha porque, por aqui, é o seu governo que está sendo incendiado!
*Falando nisso…
*Mais um capítulo na guerra iminente entre o Executivo e o Legislativo estadual foi a ida de desembargadores, ontem, à Casa do Povo, para discutir sobre o veto do governo ao artigo 21 da LDO, que atinge diretamente a relação com os demais poderes.
*Por uma questão de coerência, parlamentares da base ainda acreditam que o governo irá voltar atrás, manter o acordo já feito e retirar os vetos.
*Já na Casa Civil, a aposta é de que a base governista não terá coragem para derrubar os vetos do governador.
*Como fidelidade não é o forte de nenhum dos dois lados…
*Vencerá o mais forte.

Assuntos desta notícia