Gazetinhas – 16.10.2018 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas – 16.10.2018

*Segunda-feira com cara de mudança…
*Calma, que não é publicidade do novo governo, não.
*Tsc, tsc, tsc.
*Somente o teor das notícias deste meado de outubro, que já está no ritmo de transformação, tanto em nível estadual, quanto também, para surpresa de alguns desavisados, em nível municipal.
* (Eita pau).
*Ainda no âmbito do atual governo, a mudança anunciada, ontem, foi em nada mais, nada menos do que a nefrálgica Secretária de Segurança Pública.
*É que o delegado Vanderlei Thomas pediu exoneração da titularidade da pasta, alegando “motivos pessoais”.
*No lugar dele, assume o atual secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela, que passará a acumular as duas funções.
*Vanderlei assumiu a secretaria em abril, após a saída de Emylson Farias, que teve que se afastar do cargo para concorrer à vaga de vice-governador na chapa de Marcus Alexandre.
*E de lá pra cá, o Estado conseguiu registrar a redução de alguns índices de criminalidade, principalmente a queda do número de homicídios.
*Em poucos meses de trabalho e diante da dura realidade do Acre, no combate solitário ao narcotráfico, sem a ajuda do Governo Federal, seria impossível ao delegado operar grandes milagres.
*Mas, graças à competência e à boa integração das forças de Segurança, o experiente delegado conseguiu desempenhar um trabalho digno.
*Estranho ter deixado o posto faltando menos de três meses para o fim do atual governo…
*Agora, restará ao novo secretário Flávio Portela somente segurar as pontas até a transição.
*E que pontas, hein!
*Enfim.
*Falando nisso…
*Governador eleito Gladson Cameli anunciou, nesta segunda, a equipe que trabalhará na transição entre o atual governo e a sua nova gestão.
*Entre eles, o advogado José Ribamar Trindade de Oliveira, que coordenará a equipe;
*A engenheira civil Maria Alice Araújo;
*O economista Carlito Cavalcante;
*E o mestre em desenvolvimento regional sargento Joelson Dias.
*Embora o atual governador insista em dizer que a composição do novo secretariado esteja longe de ser definida…
*Nos bastidores, alguns nomes começam a se sobressair, até pelo trabalho desempenhado na campanha e pela relação de confiança estabelecida com ele.
*José Ribamar, por exemplo, é citado como o provável chefe da Casa Civil;
*E a assessora de imprensa Silvânia Pinheiro, fiel escudeira de Gladson, desde o primeiro mandato dele como deputado federal, é a favorita para chefiar a Secretaria de Comunicação.
*Conjecturas, apenas conjecturas…
*Mas, neste caso, faria todo sentido.
*Vamos acompanhar.

Assuntos desta notícia