Gazetinhas – 18.05.2018 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas – 18.05.2018

*Quinta-feira agitada com a deflagração da segunda fase da Operação Luz da Infância.
*No Acre, seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos;
*E somente duas pessoas foram presas em flagrante.
*Mas, em todo país, foram mais de 100 prisões por crimes relacionados à pornografia infantil.
*E as investigações devem continuar, segundo a delegada Elenice Frez, coordenadora da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente.
*Pode e deve…
*Afinal, como se sabe, ainda são graves e numerosas as denúncias relacionadas ao abuso e exploração sexual de menores no Estado. 
*Somente em 2017, o Acre registrou 60 denúncias de abuso sexual, 14 de exploração sexual e uma de pornografia infantil, por meio do Disque 100.
*Há ainda denúncias de cárcere privado, homicídios;
*Quase 70 casos de lesão corporal e mais de 80 de maus-tratos contra as crianças e adolescentes.
*Foram os tantos outros que não são revelados e permanecem na impunidade.
*Daqueles tipos de crime que enojam a alma da gente…
*Daí a necessidade de sempre de divulgar e lutar pela punição de tudo isso aí.
*Enfim…
*Na política local, enquanto as militâncias e lideranças se engalfinham na onda de ataques cada vez mais pesados…
*Os candidatos ao governo Marcus Alexandre e Gladson Cameli continuam seguindo a mesma estratégia de campanhas anteriores de não se envolverem nas baixarias dos partidos.
*A propósito, se pararmos para observar o perfil dos dois candidatos, é possível até encontrar semelhanças entre eles, nesse sentido.
*Das poucas, é bem verdade.
*Mas, de fato, ambos costumam adotar uma postura mais pacífica e conciliadora, mesmo diante da sujeira típica do período eleitoral.
*Pode tão somente fazer parte da imagem e da blindagem construídas por suas competentes assessorias;
*Porém, foi uma reputação que pegou e deu certo.
*E, pelo visto, deve continuar na campanha que segue pela frente.
*E por falar em campanha, ops, pré-campanha (!)…
*Os pré-candidatos devem ficar atentos com as propagandas antecipadas, que estão no alvo do Ministério Público Eleitoral.
*De acordo com a boa e implacável promotora Alessandra Marques, já há denúncias com fotos e documentos que mostram gente pedindo e negociando votos;
*E as investigações correm para brecar isso aí.
*A promotora adverte que até mesmo as caravanas pelos municípios podem se configurar como campanha antecipada;
*O que é considerado crime pela legislação eleitoral.
*Aí lascou…
*Afinal, alguém já viu pré-campanha mais campanha do que essa?
*Cri cri cri.
*De olho neles, dra!
*Vamos acompanhar.

Assuntos desta notícia