Gazetinhas – 22.01.2019 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas – 22.01.2019

* “Olha a cooooobra!!”, grita o Dim aqui atrás.
*E, dessa vez, não é mentira!
*Ele se refere à sucuri gigante que foi vista e filmada por um grupo de amigos, às margens do Rio Abunã.
*Pelas imagens, o Corpo de Bombeiros estimou que o animal media entre seis e 10 metros (urra!) e pesava mais de 100 quilos!
*Pior e mais grave:
*Pelo perfil, digamos assim, satisfeito que a sucuri demonstrava, “quietinha”, de boas, relatou o major, é sinal de que ela havia acabado de se alimentar e estava fazendo a digestão.
*Tu é doidéeeee!
*Das pautas e peculiaridades que só a Amazônia tem.
*Falando nisso…
*Todo mundo de olho no Rio Acre e nas ações da Prefeitura de Rio Branco e do Governo do Estado, para o caso de uma provável alagação.
*Embora o nível do manancial tenha apresentado um leve decréscimo, na medição desta segunda-feira (13,63m)…
*As autoridades se mantém em alerta, uma vez que, no sábado, as águas chegaram a atingir 14,43m, e algumas famílias tiveram que ser retiradas de suas casas.
*Prefeita Socorro Neri determinou que toda estrutura já montada no Parque de Exposições seja mantida;
*E a Defesa Civil, inclusive, passou a funcionar lá.
*Prudente e necessário, dada a imprevisibilidade do clima amazônico.
*Será que São Pedro vai dar uma trégua e poupar a prefeita e o novo governador de mais um problemão, como sempre é uma alagação, neste início de mandato?!
*Ao que tudo indica, pelas previsões meteorológicas, não.
*E se depender da urucubaca de opositores (e ex-colegas da prefeita) também não.
*Dizem as más línguas que tem gente fazendo a dança da chuva só pra ver como as novas lideranças se virariam para enfrentar os prejuízos da enchente.
*Vá de retro!
*Eu hein.
*Parece brincadeira, mas é muita torcida do contra e o puro e velho recalque.
*Dá muita vergonha alheia e até pena de se ver.
*Segue janeiro e o governo estadual ainda está tomando uma peia para pagar contas da antiga gestão, montar a nova equipe e lidar com os trâmites burocráticos para contratação de novos serviços.
*Não é à toa que alguns (ou muitos) servidores antigos (petistas ou não) continuam sendo mantidos, visto que são eles que, por enquanto, tem a experiência e conhecem os caminhos das pedras para destravar certos problemas.
*Todos sabiam que não seria fácil, diz um assessor próximo;
*Mas, de fato, lamenta ele, o “choque” foi grande com o “estado falido” que pegaram, muito longe do que era “pintado” durante o período da transição.
* “Não dá pra fazer milagre. Vai demorar para as coisas entrarem no eixo”, reconhece.
*Paciência.
*É o que precisamos para este início de 2019.

Assuntos desta notícia