GAZETINHAS 23-11-2019 – Jornal A Gazeta

GAZETINHAS 23-11-2019

 *E dá-lhe, dá-lhe, dá-lhe ôooooo…
*Ops, parou!
*Manifestações rubro-negras proibidas pelo titular da coluninha.
*Pelo menos, neste espaço.
*Porque, no restante do país e lá pelas bandas do Peru, os torcedores daquele time estão incontroláveis.
*E não é que, finalmente, saiu a tal “integração” do Brasil, via Acre, com o país vizinho?
*Os voos para o Estado vieram lotados, nos últimos dias!
*Centenas, milhares de torcedores que foram a Lima acompanhar a final da Libertadores.
*Os acreanos estão em polvorosa.
*Foram de carro, de ônibus, de uber (!) rumo à fronteira.
*Dizem as boas línguas que formaram-se até filas quilométricas na alfândega de Assis Brasil.
*Te mete!
*Quem ficou de fora foi o governador Gladson Cameli.
*Flamenguista de carteirinha, desistiu de ir assistir o jogo para “resolver os abacaxis que tem que resolver” por aqui.
*Huuuuuum.
*Foi ele que disse.
*Então, se for por isso, que fique mesmo, porque são muitos!
*Após o retorno de Brasília, o governador pode se preparar psicologicamente, neste final de semana, para acompanhar a votação da reforma da previdência estadual, que ocorrerá na terça-feira, 26.
*Pode acreditar:
*Lidar com os sindicalistas do Acre exigirá muito mais jogo de cintura, paciência e articulação política da base governista do que encarar o ministro Paulo Guedes ó.
*Embora tenham ocorrido avanços nas reuniões das últimas semanas, é certo que nem todos os pontos do projeto estão pacificados com os sindicatos.
*Tanto que os oposicionistas queriam adiar novamente a votação.
*Mas, se depender do líder do governo na Aleac, deputado Gehlen Diniz, a votação está mantida para a terça-feira.
*Desde o início, aliás, Gehlen tem sido um dos mais ferrenhos defensores da matéria, intransigente até, doa a quem doer.
*Também não pode ser por aí.
*Apesar de necessária, a reforma precisa ser feita com transparência e muito diálogo.
*Tivesse sido conduzida assim, desde o início, muitos desgastes poderiam ter sido evitados para o próprio governador.
*Enfim.
*Desgastante também continua a rotina dos servidores dos hospitais acreanos.
*Falta tudo (!), denunciam eles.
*E o trabalho tem se tornado cada vez mais difícil.
*Uma funcionária do PS relata que falta até dipirona, um medicamento básico nos ambulatórios.
*Até quando, né?!
*O acidente do apresentador Gugu Liberato, além de triste, mostrou, novamente, a amplitude da era das fakenews.
*Na ânsia de “informar” com rapidez e impacto (e, claro, ganhar acessos), muitos sites e usuários das redes “mataram” o homem, sem ter certeza da informação.
*Dos muitos desafios e perigos da comunicação moderna.

Assuntos desta notícia