Gazetinhas – 27.02.2019 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas – 27.02.2019

*Agora vamos ver se a caneta do homem está afiada mesmo.
*Ministério Público do Acre cutucou o leão com vara curta…
*E recomendou que o governador Gladson Cameli exonere, além do diretor do Acreprevidência, Alércio Dias;
*O secretário Extraordinário de Articulação, Vagner Sales;
*E o diretor na Secretaria da Casa Civil, James Gomes, marido da senadora Mailza Gomes, que era suplente de Gladson no Senado.
*É que, segundo a 1ª Promotoria Especializada de Defesa do Patrimônio Público, os três nomeados pelo atual governo são condenados por improbidade administrativa;
*E, portanto, não estariam aptos, pelo critério da “idoneidade moral”, para ocupar cargos públicos.
*A promotora Myrna Mendonza também recomendou que o governador se abstenha de nomear mais pessoas que registrem outras condenações em virtude de atos ilegais;
*(O que, convenhamos, deveria ser o óbvio).
*E alertou que o não-acolhimento da recomendação, no prazo de 10 dias, pode resultar em medidas judiciais.
*Do lado de lá, o porta-voz do governo voltou a dizer que Gladson está disposto, sim, a rever as nomeações…
*Mas, contudo, todavia…
* “SE houver, de fato, impedimento legal com trânsito em julgado das condenações”.
*E como os ditos assessores especiais do governador defendem-se que não são condenados em última instância…
*Pra bom entendedor…
* “O Lula, condenado em segunda instância, é ou não é inocente pra eles então?”, questiona o Dim, capcioso, lá atrás.
*Tsc, tsc, tsc.
*É aquela velha história…
*A verdade depende sempre do interesse de quem vê.
*Em tempo:
*Sobre notinha publicada na coluna de ontem, a respeito dos “auxílios”, com os quais ainda seriam beneficiados os membros da Mesa Diretora da Aleac…
*Deputado Daniel Zen faz um esclarecimento:
*A lei aprovada, em outubro de 2018, na Aleac, diz justamente o contrário do que o leitor da coluneta afirmou.
*Proibiu, em definitivo, que todos os deputados, inclusive os integrantes da mesa diretora, recebam auxílio-saúde, auxílio-paletó, auxílio-moradia e etc.
* “Vale dizer que foi a única Assembleia do Brasil a fazer isso”, destacou Zen.
*E continuou:
* “A Aleac continua sendo a Assembleia mais enxuta do Brasil”.
*Bom, há controvérsias…
*Cri cricri.
*Mas, no caso dos auxílios, fica o registro da correção.
*Para o melhor entendimento do leitor:
*O que os membros da mesa diretora recebem a mais é uma outra verba chamada de “representação”, que é um percentual do salário que se soma a este, para quem é ordenador de despesas.
*Mas que não se confunde com os “auxílios”.
*Então, tá dito.

Assuntos desta notícia