GAZETINHAS 28-03-2019 – Jornal A Gazeta

GAZETINHAS 28-03-2019

*Catabrumbrumbrum!
*Que dilúvio!
*Algo a declarar, Dim?
*Cri cricri.
*Bem que o Friale avisou.
*E, dessa vez, com data e hora para acontecer.
*Acertou até a velocidade do vento, rapaz…
*Ele não erra.
*Só faltou prever que a cidade ficaria às escuras.
*Se bem que, para isso, nem precisa de previsão profissional, não.
*O apagão de energia durou por volta de 20 minutos…
*E atingiu 10 municípios do Acre.
* “As causas da interrupção estão sendo investigadas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico”, informou, em seguida, a Eletroacre.
*Blábláblá.
*Aquela resposta padrão de sempre, sobre as justificativas que nunca entenderemos.
*Sem luz, sem internet…
*Com ruas, casas e estabelecimentos comerciais alagados e/ou destelhados…
*E com o trânsito completamente congestionado.
*Algo mais caótico pra uma quarta-feira à tarde, leitor?
*Zzzzzz.
*Oremos.
*Ainda sobre a energia…
*De Brasília, senador Sérgio Petecão manda a notícia sobre o que ele considerou um “avanço” nas negociações com a Aneel…
*A redução de 2,60% nas tarifas de energia do Acre.
*Mas, 2,60% é pouco, pouquíssimo, senador!
*Ele concorda, mas explica que é preciso estudar mudanças na legislação para uma solução definitiva para o problema.
*Huuum.
*A boa nova, por ora, é que o diretor da Aneel e técnicos da agência se comprometeram a vir a Rio Branco, no dia 26 de abril, a convite da bancada federal.
*E, em audiência com os parlamentares e representantes da sociedade civil, devem prestar esclarecimentos sobre o valor da energia elétrica cobrada no Acre…
*E as providências que o Governo Federal está tomando para melhorar a situação atual.
*Haja lábia e óleo de peroba (ops) para defender o indefensável, viu…
*De todo modo, ponto para a bancada acreana, particularmente para o senador Petecão e o deputado Alan Rick, que estão cumprindo bem o papel nessa interlocução.
*Confirmada também a notícia sobre mudanças na Reforma Administrativa do governador Gladson Cameli, aprovada, em dezembro passado, pela Aleac.
*Mas já?!
*Seria a reforma da reforma?
*Compreensível se for para dar mais dinamismo e celeridade à máquina pública.
*Estamos precisados.
*Mas, convenhamos:
*Depois de tanta propaganda positiva para a dita reforma, a extinção de tantos órgãos e agora o possível retorno deles, o novo governo vai ter que explicar direitinho isso aí.
*Até porque, se for pra entulhar mais gente, sem competência e sem autonomia, para fazer mais do mesmo, que fique tudo como está.
* “Ou como estava?!”, provoca um gaiato que passa pela redação.
*Ah, deixa pra lá.
*É muito barulho por nada.

Assuntos desta notícia