Gazetinhas – 28-08-2019 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas – 28-08-2019

 *Todas as atenções voltadas para Brasília…
*Primeiro, para a reunião do presidente Jair Bolsonaro com ministros e governadores dos estados que compõem a Amazônia Legal.
*O objetivo, conforme anunciado na semana passada, foi discutir sobre as estratégias para combater o desmatamento.
*Huuum.
*Representando o Acre foi o vice-governador Major Rocha, que abriu os relatos sobre a situação atual do Estado em relação às ocorrências dos incêndios ambientais.
*Embora com aquele discurso mais ameno, de que não se trata de nenhuma “novidade”, que o problema sempre existiu, etc. e tal…
*(O que, até certo ponto, não deixa de ser verdade);
*Rocha chamou a atenção do presidente sobre a necessidade de apoio do Governo Federal, com investimentos, para ajudar os estados a fazerem o trabalho necessário.
*Uma fala sensata, que foi corroborada pelos demais governadores.
*Acertadamente também, a maioria dos gestores estaduais se mostrou favorável à ajuda financeira de outros países para a Amazônia.
*A começar pela do G7, que está sendo recusada pelo presidente, por motivos, prioritariamente, pessoais.
*Tsc, tsc, tsc.
*A propósito, sobre esse capítulo lamentável, pra dizer o mínimo, das bravatas do presidente brasileiro, vale abrir um parênteses:
*#DesculpaBrigitte.
*Não há palavra mais apropriada para remediar, sem é que é possível, essa vergonha internacional.
*Voltando:
* “Todo o esforço, toda ajuda é bem-vinda!”, apelaram os governadores, tentando levar um pouco de lucidez à cabeça de Bolsonaro.
*Enfim.
*Após os discursos e promessas, a conferir as medidas efetivas que vem pela frente.
*Também em Brasília, deputados estaduais e federais do Acre estiveram no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, na tentativa de sensibilizar aquela corte para manutenção da decisão do juiz federal Jair Fecundes.
*Aquela que considerou irregular o reajuste de mais de 18% nas tarifas de energia do Acre.
*Parlamentares da bancada federal e da estadual, que compõem a CPI da Energia, além de representantes da Defensoria Pública, se reuniram com o presidente do tribunal, Carlos Moreira Alves;
*E apresentaram os argumentos de defesa para garantir a suspensão do aumento.
*Um apelo necessário sobre um assunto que afeta, diretamente, toda a população.
*Para recordar o caso:
*A Justiça Federal já determinou a anulação do reajuste, em junho deste ano;
*Mas a suspensão de liminar, concedida peloTRF1, impediu que a sentença tenha efeito prático e imediato.
*Bom, vamos acompanhar.

Assuntos desta notícia