GAZETINHAS – 29-08-2019 – Jornal A Gazeta

GAZETINHAS – 29-08-2019

*Governador Gladson Cameli começou a quarta-feira com boa notícia.
*Daquele jeitão orgulhoso de si mesmo, anunciou, pelas redes sociais, a convocação de 200 professores aprovados no concurso público definitivo realizado no início deste ano.
*Bom, muito bom.
*Picuinhas políticas à parte, é uma medida que merece ser comemorada.
*Falta agora resolver a situação das turmas do EJA (Educação de Jovens e Adultos), que foram fechadas, após os professores serem demitidos.
*O assunto será debatido na Assembleia Legislativa;
*Inclusive, com a convocação do secretário Mauro Sérgio Cruz.
*O requerimento do deputado Edvaldo Magalhães foi aprovado pelos parlamentares, e a discussão será feita na Comissão de Educação, no início da próxima semana.
*Edvaldo chamou a atenção ao fato deste “reordenamento” da rede de ensino ter sido realizado durante o curso do ano letivo.
* “Essas medidas podem até ser tomadas no final de um curso e não no meio, a partir de uma avaliação para um próximo ano”, alertou ele.
*O que, realmente, faz todo o sentido.
*Não dá pra colocar em risco um programa tão bonito como o EJA.
*De volta aos holofotes da mídia, a velha polêmica sobre o pagamento de pensão para os ex-governadores do Acre.
*Após muita pressão para o governador Gladson Cameli determinar a suspensão do benefício, os ex-governadores terem sido notificados e apresentado as respectivas defesas jurídicas…
*O AcrePrevidência deverá decidir, até a próxima quarta-feira, se irá ou não manter o pagamento.
*Bom, se for contar pela situação financeira e previdenciária do Estado, e pelo clamor popular em relação ao assunto, todo mundo já sabe o que se espera.
*Só pra recordar:
*O Acre paga, mensalmente, quase R$ 300 mil para cinco ex-governadores e oito dependentes.
*O salário pago a cada um é em torno de R$ 30 mil.
*É claro que há particularidades em cada caso…
*Algumas, que provocam , com razão, mais indignação popular, quando, por  exemplo, se tratam de políticos que acumulam  a pensão com os salários dos atuais cargos eletivos.
*Noutras, há certa comoção, como, por exemplo, na situação da família do ex-governador Edmundo Pinto, que foi assassinado, tão jovem, no exercício da função.
*Porém, considerando que a lei vale para todos, vale registrar que o pagamento do subsídio era fundamentado pelo artigo 77 da Constituição do Acre.
*E que este foi revogado pela Emenda Constitucional de número 46/2017.
*Portanto, não há mais embasamento legal para ser mantido.
*Mas, como em política e em “justiça” há sempre uma surpresa…
*É bom esperar até as cenas do último capítulo.

Assuntos desta notícia