Gilson da Funerária assume Senador Guiomard e defende auditoria nas contas da Prefeitura – Jornal A Gazeta

Gilson da Funerária assume Senador Guiomard e defende auditoria nas contas da Prefeitura

O presidente da Câmara de Vereadores de Senador Guiomard, Gilson da Funerária (PP), assumiu a prefeitura do município após a renúncia do prefeito Judson Silva Costa. Em carta enviada à imprensa, Judson alega “questões de foro pessoal” para justificar a sua saída do mandato.

Ao tomar posse, Gilson da Funerária (Progressistas) disse que uma das suas primeiras medidas é fazer uma auditoria nas contas da Prefeitura de Senador Guiomard para saber a real situação do município.  “Daqui para frente teremos muito trabalho. É levantar a cabeça e enfrentar os desafios. Antes, vamos fazer uma auditoria com a Polícia Federal e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) nas contas do município”, disse o prefeito empossado, Gilson da Funerária.

Para o vereador Celso Oliveira (PSDB), Senador Guiomard vive um momento conturbado na política. Entretanto, ele desejou sucesso ao novo prefeito. “Espera-se que possamos encontrar uma estabilidade no Quinari. Que o novo prefeito consiga fazer um mandato de recuperação de credibilidade na política, de recuperação social e recuperar a cidade dos danos que hoje tem. O meu trabalho continua o mesmo. Não vou ter, e não terei cargos no poder Executivo e certamente continuarei fiscalizando, mais do que quilo que já fazemos. Até porque o momento exige”, disse o vereador.

Gilson anunciou ontem, em sua rede social, a adoção de sete medidas urgentes para os próximos dias de mandato:

  1. Abrirei as portas da Prefeitura para a Polícia Federal, Ministério Público, Tribunal de Contas para auditoria dos atos que entenderem pertinentes (vou pedir ajuda dos mesmos);
  2. Publicidade total de todos os atos do município. Chega de termos um Portal de Transparência que não funciona. Tudo meu é transparente. Qualquer pessoa poderá acompanhar os atos e se me acusar de algo terá que provar. Não sou ladrão;
  3. Compor uma equipe enxuta e reduzir a máquina de secretários, cargos e FGs (chega de gente sem trabalhar e recebendo);
  4. Promoveremos a limpeza da cidade com retirada de entulho e do lixo doméstico (quero nossa cidade sem urubus);
  5. Suspender todas as licitações suspeitas. Não haverá contrato fraudulento na minha gestão;
  6. Buscar melhorias na iluminação pública;
  7. Cuidar das escolas para o ano letivo e do transporte dos universitários.

O entra e sai de prefeitos

O troca-troca de prefeitos no Quinari começou com a prisão de André Maia, pela Polícia Federal, na Operação Sarcófago. Ele é acusado de desvio em verbas públicas e pagamento de suposto “mensalinho” para integrantes do Poder Legislativo municipal. Com o afastamento de André Maia, Judson Silva Costa, que era o vice, assumiu a gestão municipal, mas, alegando desgastes contraídos na vida pública e a falta de equilíbrio emocional para continuar no cargo, Judson pediu para renunciar. “Haja vista a dificuldade de adaptação aos processos que regem a vida política, o que gera desgastes físicos e emocionais”, diz trecho da nota assinada por ele.

JOSÉ PINHEIRO

Assuntos desta notícia