INSEGURANÇA: Deputado diz que governo faz politicagem com viaturas enquanto profissionais do Samu são hostilizados – Jornal A Gazeta

INSEGURANÇA: Deputado diz que governo faz politicagem com viaturas enquanto profissionais do Samu são hostilizados

Repercutiu na Aleac a informação de que uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi assaltada e, pior do que isso, hostilizada por seis criminosos quando tentavam atender um paciente em estado de câncer terminal.

O discurso mais incisivo veio do deputado Roberto Duarte (MDB). O parlamentar cobrou uma plano de ação de combate ao crime organizado no Acre. Ele lembrou que a sensação de segurança alardeada pelo governo Gladson Cameli, que passaria a ser sentida em 10 dias de gestão, não aconteceu.

“É com a sensação de insegurança que nós vivemos no Acre. Ontem, eu falava especialmente dos municípios de Feijó e Tarauacá, mas ontem ocorreu a situação da questão dos servidores do Samu, que ficaram nus. É impressionante a sensação de insegurança que continuamos vivendo no Governo do Estado do Acre. Eu reclamava muito dos governos anteriores com relação à segurança e continuo desde o início do meu mandato com a mesma coerência e reclamando da sensação de insegurança, apesar das festas que foram feitas aqui no Estado com a entrega de mais de 120 viaturas sem um camburão para carregar delinquente, marginal, vagabundo”, disse o deputado emedebista.

Roberto Duarte disse que o Governo do Estado faz politicagem com as 120 viaturas entregues para a Segurança Pública, sem sequer terem sido compradas com recursos próprios do Estado, mas com recursos provenientes de emendas de bancada de deputados e senadores.

Viaturas que servem para quê? Para passeio, para festa. Oriundas, sem sequer destacar, que são de emendas de bancada federal. Não foi de recursos próprios não. Todos dias se falam da entrega dessas benditas viaturas. Em cada entrega de viatura é uma festa”, lembrou ele.

Assuntos desta notícia