Inventário na Floresta do Iquiri mostra que há animais em extinção na divisa do AM com Acre – Jornal A Gazeta

Inventário na Floresta do Iquiri mostra que há animais em extinção na divisa do AM com Acre

 A riqueza da fauna é um dos maiores indicativos de que as áreas florestais estão sendo preservadas. E o município de Boca Acre, na divisa entre os estados do Amazonas e do Acre, a 180 Km de Rio Branco, é tido como um dos de maiores riquezas animais de toda a região amazônica. Com efeito, o 1º inventário da Floresta Nacional do Iquiri, em Boca do Acre, aponta a existência de mais de 30 espécies de mamíferos (e epanas esta classe animal, sem contar os pássaros e peixes) presentes, sendo 4 delas em alto risco de extinção.

 As 4 espécies mais ameaçadas são: a onça-pintada, o ariranha, o tamanduá-bandeira e o tatu-canastra. Além delas, outros mamíferos considerados de grande porte estão sofrendo baixas e precisam de proteção, tais como a anta, queixada, catitu, veado-vermelho, macaco-barrigudo. Apesar de não constarem no inventário, já foram avistados na flona do Iquiri 2 animais desta ordem bem raros (presentes só aqui na Amazônia): procionídeo-jupará e o sagui-leãozinho.

 A presença registrada de todas estas espécies é importante, porque elas refletem a qualidade das ações de preservação que estão sendo feitas na floresta do Iquiri, que é considerada uma Unidade de Conservação.

 

Assuntos desta notícia