Mais um ano se inicia! O que você vai fazer de diferente? – Jornal A Gazeta

Mais um ano se inicia! O que você vai fazer de diferente?

Ano novo, vida nova! Depois da virada de mais um ano, existe algo diferente no ar. Já diz o poeta: “Ainda bem que existem janeiros (…)”.

Ao final de cada ano, um ciclo termina, e um ano novo apresenta-se cheio de oportunidades. No último dia do ano, o sol se põe e nasce no dia seguinte, como em todos os demais dias, mas, é o dia no qual escolhemos ter esperança: de que o próximo ano será melhor, que nossos sonhos se realizarão ou estaremos mais próximo disso. As forças são renovadas, são feitas novas promessas e a vida se enche de propósito. E, ao fazer planos para este novo ano que está por vir, lembre-se das coisas mais simples, não se imponha apenas obras grandiosas. Dedique-se a quem está por perto, por um momento esqueça a ambição de salvar o mundo todo e conceda momentos de alegria a família e amigos próximos. Silencie teu coração, guarde um pouco da compaixão para teus próprios fracassos, aprende a perdoar-se.

E na mídia, na rua, no trabalho é comum ouvir alguém dizer que: neste ano comprará uma casa; viajará para tal lugar, trocará de carro ou dizer que “este ano será tudo diferente!”. São sonhos e metas que se entrelaçam e dão um novo ânimo à vida.

Sabemos que a vida é uma correria só. Entre estudos, trabalho, planejamento de férias, reuniões familiares e encontros sociais, nunca sabemos se teremos tempo suficiente no dia para completar nossas tarefas. Por isso, podemos esquecer de “comprovar” como os outros estão. Esquecemos de fazer perguntas essenciais para os que nos rodeiam.

Em nossas semelhanças e diferenças, compartilhamos – e seguiremos compartilhando neste ano novo – muitas experiências que nos ajudam a crescer na humanidade e nos valores cristãos de que tanto necessitamos neste mundo.

Tenho algumas ideias ou propósitos para começar bem o ano novo:

1 – Viva a fé: viva e pratique sua fé, viva-a com alegria e esperança por saber que alguém muito maior que tudo nos espera. Experimente a mudança com a graça de Deus.

2 – Aproxime uma pessoa da fé: leve, ao menos, uma pessoa de pouca fé à Igreja e a ajude em seu processo de conversão. Assim, você também estaria ajudando na sua própria conversão. Acompanhei, ligue, pergunte, esteja próximo, se importe com ele (a), seja uma pessoa presente na vida desta pessoa.

            3 – Seja parte de alguma missão: integre-se a uma missão evangelizadora ou planeje uma peregrinação. Isso avivará o desejo de servir e manterá acesa a chama da fé.

4 – Evangelize a todo momento: plante algumas sementes de fé, especialmente entre seus amigos e familiares. Com seu testemunho de conversão, você poderá semear esperança e amor ao próximo. Não esqueça que você deve ser o reflexo do amor, do perdão e da compaixão do Senhor.

5 – Ajude mais na sua paróquia ou comunidade: envolva-se em algumas atividades de sua paróquia. Não apenas participe da Missa aos domingos. Em sua paróquia, existem muitas atividades ou eventos que podem precisar de uma mão amiga. Converse com o Padre ou outra liderança da Igreja.

6 – Ajude os outros como a si mesmo: transforme-se em um mordomo de sua própria vida. Trate-se com carinho, você é filho de Deus. Alimente sua alma e seu espírito com coisas saudáveis e sirva-se do melhor prato: o Amor de Deus.

7 – Organize-se: seja disciplinado e organizado para que você possa administrar sabiamente todos os talentos que Deus lhe deu para viver sua vida em plenitude. Se você se organiza, pode ajudar de forma otimizada e fazer de todos os momentos de sua vida algo para se aproveitar. Mas não esquece de ter momentos para você: um filme, uma caminhada, uma visita a um parente que mora longe, uma simples ligação e etc.

8 – Faça obras de caridade: ajude as pessoas necessitadas praticando obras de caridade, principalmente as pessoas necessitadas de afeto que também são seus irmãos. Organize com seus irmãos de fé visitas periódicas a asilos e hospitais, levando a leitura do Evangelho do dia e a Celebração da Palavra.

9 – Pratique a confissão: faça a confissão e comece novamente. A confissão é um Sacramento de cura. Por que você não aproveita para um novo começo, deixando para trás os rancores e as dores do passado? A confissão é o impulso para uma vida nova, o Senhor nos deu a confissão para que nós nos aproximemos Dele, limpos e renovados. Procure o seu pároco ou vá a Catedral.

10 – Leia e estude a Bíblia: planeje ler a Bíblia em um ano, mas leia com a profundidade do amor, não para julgar, nem condenar. A palavra de Deus alimenta os sonhos e a esperança; é o motor de sua alegria e ajuda a manter viva a compaixão. Passamos horas nas redes sociais, mas não ficamos sequer 5 minutos com a Palavra de Deus.

11 – Ajuda espiritual: trabalhe por seu progresso espiritual, ajudando nos encontros ou estudos bíblicos. Procure um padre ou um leigo comprometido para que ele se transforme em seu diretor espiritual, para que guie suas ações ou lhe proporcione uma palavra de consolo quando você precisar.

12 – Ajudar, ajudar e ajudar: mantenha sempre viva em seus pensamentos a ideia de você é um ajudante dos outros. Ajudando com amor e alegria, você consolida e aumenta a virtude da humildade. Lembre-se que “quem se eleva será humilhado e quem se humilha será exaltado”.

Anote tudo isso em um caderno ou em uma agenda e deixe perto de sua cama. Leia essas anotações com frequência para que, no decorrer do ano novo, você não se esqueça dos propósitos que já são seus. O apóstolo Paulo, em uma de suas cartas, diz: “Nenhum atleta será coroado se não tiver lutado segundo as regras” ( II Timóteo 2 , 5).

Desejo que, ao pensar no ano que passou, você possa fazer escolhas que favoreçam sua vida, pois é vivendo cada instante com sentido que experimentamos a ação concreta de Deus. A propósito, Ele está entre nós agora, revela-se a mim enquanto escrevo, e a você enquanto lê. Demos graças a Ele pelo ano que termina e por 2019 que inicia!

Que as bênçãos de Deus lhe acompanhem em um ano de Paz e Bem!

Adaptado conforme: www.aleteia.org.br

Frei Paulo Roberto, Ordem dos Frades Menores Capuchinhos – OFM Cap.

Pároco do Santuário Nossa Senhora dos Anjos em Itambacuri – MG e colaborador do Núcleo em Formação da Fraternidade da Ordem Franciscana Secular – OFS, na Diocese de Rio Branco – AC. Encontro todo 3º domingo do mês, na Paróquia Santa Inês, às 7h (recesso janeiro).

Assuntos desta notícia