Mesmo com 30 casos confirmados de H1N1 com um óbito, Acre tem a 2ª menor cobertura vacinal – Jornal A Gazeta

Mesmo com 30 casos confirmados de H1N1 com um óbito, Acre tem a 2ª menor cobertura vacinal

Informações divulgadas pelo Ministério da Saúde (MS) colocam o Acre como segundo pior estado brasileiro em cobertura vacinal contra o H1N1. Até o momento, duas semanas para encerrar a campanha, apenas 45% dos acreanos foram vacinados. O número só é maior que o do Rio de Janeiro, que obteve 38,3%.

A gerente da Divisão de Imunização e Rede de Frio Estadual, Renata Aparecida Rossato Quiles, da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), explica que a meta é vacinar 90% do público-alvo. Entretanto, ela ressalta que há uma baixa procura entre crianças, gestantes e portadores de doenças crônicas. Os demais grupos têm boa adesão à campanha. “Existe uma procura boa de professores, militares e idosos”, salienta.

Ao ser questionada a respeito da baixa procura da população pela vacina, ela destaca que há uma pequena mobilização social, falta de divulgação pela mídia da importância da campanha e a conscientização das pessoas “que esta gripe mata e já temos mortes no Estado”, lembra.

No Acre, já existem 30 casos confirmados de H1N1, sendo uma morte registrada, e 11 casos de H3N2, com um óbito. “Não queremos chegar na mesma situação que o Amazonas, que acumula hoje bem mais do que 30 mortes por influenza”, destaca Quiles ao mencionar a situação do estado amazonense, que, devido ao avanço da doença, tem tido uma boa aceitação da vacina. São 88,8% dos amazonenses já vacinados.

Ao lado do Amazonas, Amapá (83,8%) e Espírito Santo (69,4%) são os que detêm os melhores números de cobertura vacinal no país contra a gripe. A média nacional ficou em 56%.

Cobertura vacinal no Acre

Quando analisado os municípios, Cruzeiro do Sul tem a melhor cobertura vacinal, 99,82% da população foi imunizada, superando a meta estadual prevista ao final da campanha de 90%.

Em segundo vem Santa Rosa do Purus, com 93,09% da população vacinada. Outro que tem boa adesão à campanha é Porto Walter com 84,23%. Manoel Urbano aparece com 73,67% e Jordão com 63%. São os cinco mais adiantados no cumprimento da meta.

Tarauacá (37,17%), Marechal Thaumaturgo (36,41%), Rio Branco (35,42%), Porto Acre (34,73%), Epitaciolândia (34,28), Xapuri (33,95%) e Bujari (32,76%). São os municípios com menor atenção para a importância da vacina.

Brasileia, Acrelândia e Capixaba, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Plácido de Castro, Sena Madureira, Senador Guiomard, Assis Brasil e Feijó tiveram médias que ficaram entre 58,32% a 40,42%.

Assuntos desta notícia