No Acre, Polícia prende ex-padrasto e mãe que levava a filha para ser abusada por dinheiro – Jornal A Gazeta

No Acre, Polícia prende ex-padrasto e mãe que levava a filha para ser abusada por dinheiro

Agentes da Polícia Civil de Acrelândia deram cumprimento a dois mandados judiciais de prisão preventiva e prenderam nesta quinta-feira (12) a mãe Clotilde Brana Damasceno e o ex-padastro Sebastião Porfírio, eles são suspeitos de abusarem de uma criança de 11 anos. As prisões aconteceram no Centro do município de Acrelândia e no Distrito de Vista Alegre do Abunã, no Estado de Rondônia.

De acordo com o Delegado Samuel Mendes, coordenador da delegacia, responsável pelo inquérito policial, o ex-padrasto Sebastião começou a abusar da criança quando ela tinha 8 anos, vindo na época a ser a denunciado na justiça e receber um mandado judicial para não se aproximar da vítima.

Após alguns meses Sebastião voltou a se aproximar da mãe da criança e com a sua ajuda começou a abusar da vítima, assim desobedecendo a ordem judicial.

Segundo o Delegado Mendes, o Padastro oferecia dinheiro para a criança e a própria mãe o levava ao apartamento do criminoso. Mendes informou ainda a reportagem do ac24horas, que a vítima chegou a relatar em depoimento que Sebastião a abraçava, beijava e passava as mãos em todo o corpo da criança.

“O padrastos abusava da criança, a mãe levava para o apartamento dele, ela colocou a criança em uma situação de risco, essa mãe sabia que o ex-padrasto não poderia se aproximar da vítima, ele foi acusado de abusar dela quando tinha 8 anos”, disse o delegado.

Em depoimento, a mãe Clotilde negou ter conhecimento dos abusos sexuais, contrariando o depoimento da própria filha, que afirmou que diversas vezes foi levada ao apartamento do ex-padrasto.

Diante dos fatos, foi decretada a prisão preventiva da mãe e do ex-padrasto pela Justiça do município de Acrelândia, com o parecer do Ministério Público, pelo crime de estupro de vulnerável.

Clotilde e Sebastião foram encaminhados à delegacia de Plácido de Castro e estão à disposição da justiça. (Com informações do site Acrelândia News)

 

Assuntos desta notícia