O que indigna e revolta – Jornal A Gazeta

O que indigna e revolta

Depois de reduzir e cortar recursos para programas sociais, permitindo que a pobreza e a fome voltassem a castigar milhões de brasileiros, segundo alerta da própria ONU, o Governo Federal imposto e com a rejeição de mais 90% da sociedade, atinge agora em cheio o ensino superior extinguindo subsídios para professores e pesquisadores.
Em nota divulgada ontem pelo Conselho Superior da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior) foi suspenso a partir de agosto do ano que vem o pagamento de todos os bolsistas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, atingindo 93 mil professores e pesquisadores.
Ainda, segundo a mesma nota, foi suspenso também o pagamento de 105 bolsistas, acarretando a interrupção do Programa Institucional de Iniciação à Docência e do Programa de Residência Pedagógica, entre outros.
São programas fundamentais que vinham contribuindo sobremaneira para o aperfeiçoamento de professores e pesquisadores e para o intercâmbio internacional. O que indigna e revolta é que essas decisões vêm sendo tomadas, como se disse, por um Governo ilegítimo que está retirando recursos da Educação para cobrir o déficit que produziu comprando votos no Congresso Nacional para se livrar da cadeia.
E o que revolta e indigna também é que essas decisões ou barbaridades estão sendo praticadas com a omissão ou conivência das senhoras e senhores ministros do Supremo Tribunal Federal e do Ministério Público Federal que deveriam se envergonhar diante dos seus filhos e de suas histórias.

Assuntos desta notícia