OAB-AC pede investigação da PF após tentativa de compra de carteira por R$ 10 mil – Jornal A Gazeta

OAB-AC pede investigação da PF após tentativa de compra de carteira por R$ 10 mil

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Acre (OAB-AC) solicitou que a Polícia Federal do Acre (PF-AC) investigue uma tentativa de compra de carteira de advogado pelo valor de R$ 10 mil. O pedido foi enviado para o e-mail institucional da ordem no início do mês de junho.

G1 entrou em contato com a Polícia Federal, por meio da assessoria, e foi informado que a instituição vai se posicionar sobre o caso posteriormente.

A OAB-AC enviou um ofício para a PF com a solicitação de investigação no final do mês. O secretário-geral da ordem, André Marques, explicou que o solicitante falou que não tinha conseguido passar nas provas da OAB, por isso pediu para ter a carteira mediante pagamento.

“Pelo nome é um homem, e fala que pela razão na dificuldade da aprovação queria pagar R$ 10 mil para que fizessem a inscrição, desde que ficasse em sigilo”, confirmou.

O secretário afirmou que não sabe se a pessoa é moradora do Acre. Marques falou que, após encaminhar o e-mail para a ouvidora, respondeu a solicitação informando que não seria possível atender a demanda.

“A Polícia Federal pode tentar rastrear. Não tivemos ainda retorno da polícia porque estávamos analisando qual seria a melhor conduta que iríamos seguir e encaminhamos agora no final do mês [de junho]. Nos colocamos à disposição para as investigações”, ressaltou.

Marques acrescentou que o solicitante não chegou a responder o e-mail da OAB novamente. Segundo ele, a PF-AC vai qualificar que tipo de crime a pessoa praticou.

“Preferimos não apontar qual seria o crime porque seria corrupção ativa, mas não é em âmbito público, então, deixamos para que a Polícia Federal, caso entenda que houve crime, faça a capitulação. Fizemos o encaminhamento porque viola a previsão legal de a pessoa ser submetida ao exame”, concluiu.

Assuntos desta notícia