Oitavas de encher os olhos - Jornal A Gazeta

Oitavas de encher os olhos

Se depender dos confrontos das oitavas de final da Copa Libertadores, definidos pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) na segunda-feira, 4, não haverá depressão pós-Copa do Mundo. O destaque é para o duelo brasileiro Cruzeiro e Flamengo. Aliás, o chaveamento de mineiros e cariocas ainda reserva o Boca Juniors numa possível quartas de final, além de Corinthians ou Palmeiras numa eventual semifinal. Os outros brasileiros (Santos e Grêmio) ficaram no chaveamento oposto. Terreno fértil para o “Pai Márcio de Ogum”.

Confira os confrontos das oitavas de final:

River Plate/ARG x Racing/ARG

Independiente/ARG x Santos

Estudiantes/ARG x Grêmio

Atlético Tucumán/ARG x Atlético Nacional/COL

Colo-Colo/CHI x Corinthians

Cerro Porteño/PAR x Palmeiras

Flamengo x Cruzeiro

Boca Juniors/ARG x Libertad/PAR

 

Brasileirão
De volta ao presente, o Brasileirão chega a 10ª rodada. Nesta quarta-feira, 6, às 17h30*, o Vitória recebe a Chapecoense, no Barradão, tendo a zona do rebaixamento como realidade. O desejo do rubro-negro baiano é que o fator casa ajude a afastar o risco, pelo menos por hora. A situação do time catarinense não é das melhores, afinal, dois pontos o afasta do rival desta noite. No Engenhão, no mesmo horário, o Botafogo busca a segunda vitória seguida na competição. O adversário é o Ceará, que ainda não venceu no campeonato e se mostra um belo rival para o Glorioso alcançar o objetivo descrito acima. Na Ilha do Retiro, às 19h*, o Sport encara o Atlético-PR sonhando com a manutenção da boa fase. Já são quatro rodadas sem perder (dois empates e duas vitórias). O Furacão paranaense quer fazer valer o apelido para não retornar ao Z-4. Em Itaquera, também às 19h*, temos o clássico entre Corinthians e Santos. Os dois não estão no melhor momento, mas a pretensão do Alvinegro da Capital é mais alvissareira: o G-4. Para o Alvinegro praiano só uma vitória no clássico pode afastá-lo do grupo dos quatro últimos. Jair Ventura, que ganhou uma sobrevida após a goleada sobre o Vitória na última rodada, também sonha com os três pontos para não ficar desempregado. No Mineirão, às 19h45*, o Cruzeiro quer aproveitar a bagunça do Vasco para encostar no líder, Flamengo. A saída de Zé Ricardo expôs ainda mais a ingerência cruzmaltina, o que deixa os torcedores preocupados, com a lembrança de campanhas passadas que culminaram em Série B. Nada como uma vitória em Minas, para esquecer essa preocupação. Em Porto Alegre, às 19h45*, Grêmio e Palmeiras estão no grupo que vislumbram o G-4, talvez até mesmo a vice-liderança dependendo dos resultados. Renato Gaúcho está tranquilo, apesar da instabilidade do Tricolor no campeonato. Roger Machado, por outro lado, convive com a desaprovação da maioria dos palmeirenses; nem a ótima campanha na Libertadores, principal objetivo do alviverde na temporada, diminui as críticas.
Na quinta-feira, 7, o Paraná chega embalado depois de conquistar o primeiro triunfo na peleja e já sonha com a vitória sobre o Bahia, na Vila Capanema, às 18h*, para poder respirar fora da zona da degola. O Bahia vive momento complicado na temporada e a demissão de Guto Ferreira pode afundar ainda mais a equipe no Z-4. No Mané Garrincha, também às 18h*, um Fla-Flu que vale a manutenção da liderança isolada para o rubro-negro e a volta ao G-4 para o tricolor. Por fim, no Independência, o América-MG aposta no retrospecto dentro de casa até aqui (quatro vitórias e uma derrota) para ultrapassar o rival Atlético-MG. O Galo, que chegou a liderar o campeonato, não vence há três rodadas e já começa a sentir a pressão das arquibancadas em relação ao trabalho de Thiago Larghi. Teremos mais uma troca de técnico na Cidade do Galo? Aguardemos!

Confira a classificação do Brasileirão

Assuntos desta notícia