Os verdadeiros Heróis de Brumadinho, em MG – Jornal A Gazeta

Os verdadeiros Heróis de Brumadinho, em MG

O rompimento da barragem de rejeitos de minério em Brumadinho, MG, deixou mortos e centenas de desaparecidos. Muita gente perdeu seus pertences por causa do mar avassalador de lama que se formou nas regiões ribeirinhas.
Diante do gravíssimo ocorrido na barragem em Brumadinho – MG, que vitimou um incontável número de vidas humanas, animais e vegetais, deixando um rastro de morte e destruição, a Família Franciscana do Brasil, através do Serviço Franciscano de Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC), vem expressar seu profundo pesar, suas orações, sua solidariedade e sua indignação.
Logo após a tragédia, centenas de voluntários se juntaram para prestar o amparo às vítimas. Muitas pessoas ainda não têm informações sobre familiares desaparecidos; outras precisam de orientação sobre identificação dos corpos, velórios e enterros.
Como Franciscanos, não podemos ficar indiferentes ao grito da terra e dos pobres que, desde sexta-feira, dia 25/01, sobe aos céus clamando por justiça e por conversão. Nossa convicção teológica de que Deus é o Criador de tudo e nos pede respeito pela sua Criação, impele-nos a denunciarmos a idolatria de quem se considera dono dos bens naturais sem se preocupar com os efeitos da degradação ambiental, dos modelos atuais de desenvolvimento e da cultura do descartável sobre a vida das pessoas.
Mediante a tragédia ocorrida, não podemos esquecer dos verdadeiros heróis que trabalham incansavelmente: nossos bombeiros. Cerca de 280 bombeiros trabalham nas buscas após o rompimento da barragem da Vale. Com os uniformes cobertos de barro, eles estão por todos os lados no mar de lama e detritos que escorreu pelo Córrego do Feijão. Sob o olhar aflito de familiares de desaparecidos na tragédia — e de todos os brasileiros —, os socorristas de diferentes regiões do país e do mundo.
O exército de heróis que se esgueira no lamaçal movido por esperança tem um jovem porta-voz chamado Pedro Aihara. Sua desenvoltura e serenidade para lidar com as perguntas têm surpreendido o Brasil inteiro, até por conta de sua pouca idade. Ele tem 26 anos e já participou do resgate na mina do Fundão, em Mariana (MG). Mesmo preparado, ele segue sendo humano. O tenente se emocionou na manhã desta segunda-feira ao falar sobre a incansável busca pelos desaparecidos. “A maior dificuldade é ter de lidar com a angústia. Podem ter certeza de que estamos trabalhando como se essas pessoas fossem nossas mães e nossos pais”, disse com os olhos marejados no início da manhã.
Mediante a tudo isso e além de uma penalização dos responsáveis e das ações de reparação dos danos deste crime ambiental e humano, que pela segunda vez acontece em Minas Gerais, esperamos que a dor dessa tragédia se converta em políticas públicas mais eficazes e fiscalizações mais rígidas, bem como uma mudança de mentalidade no que tange à exploração desmedida e à avidez pelo lucro.
Afirmou Papa Francisco: “Quando o capital se torna um ídolo e dirige as opções dos seres humanos, quando a avidez do dinheiro domina todo o sistema socioeconômico, arruína a sociedade, condena o homem, transforma-o em escravo, destrói a fraternidade inter-humana, faz lutar povo contra povo e até, como vemos, põe em risco esta nossa casa comum. Os seres humanos e a natureza não devem estar a serviço do dinheiro”.
Após o Ângelus do último domingo, 27, ainda no Panamá para o encerramento da Jornada Mundial da Juventude 2019, o Papa Francisco fez questão de dedicar orações às vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho: “Confio à misericórdia de Deus todas as pessoas falecidas. Rezo pelos feridos e expresso o meu afeto e proximidade espiritual aos seus familiares”.
Que o lamento se transforme em mudança e que os donos do poder e do dinheiro vençam o pecado da indiferença, amem o bem comum, promovam os fracos e cuidem deste mundo em que habitamos. E que o Senhor de toda a Criação nos inspire a sermos promotores da vida, da justiça, da paz e do respeito por tudo aquilo que nos foi confiado como expressão do seu amor. E aos nossos Bombeiros Heróis, bem como toda equipe de voluntários e todos os envolvidos neste momento de dor e angustia, rogamos a Deus por suas vidas, suas famílias, bem como por todas às vítimas desta lastimável tragédia. Paz e Bem!

Adaptado conforme: www.franciscanos.org.br

Assuntos desta notícia